fomos ao porto e viemos

agora dividimos a páscoa por mais casas (e desta vez também por mais dias). fomos de combóio e viemos de carro e em ambas as viagens a linda elvira portou-se lindamente.

(em casa da irene canta-se e ri-se e há rebuçados de canela)

a tua presença

a tua presença entra pelos sete buracos da minha cabeça

a tua presença

pelos olhos, boca, narinas e orelhas

a tua presença

paralisa meu momento em que tudo começa

a tua presença

desintegra e atualiza a minha presença

a tua presença

envolve o meu tronco, meus braços e minhas pernas

a tua presença

é branca, verde, vermelha, azul e amarela

a tua presença

é negra, negra, negra

negra, negra, negra

negra, negra, negra

a tua presença

transborda pelas portas e pelas janelas

a tua presença

silencia os automóveis e as motocicletas

a tua presença

se espalha no campo derrubando as cercas

a tua presença

é tudo o que se come

tudo o que se reza

a tua presença

coagula o jorro da noite sangrenta

a tua presença é a coisa mais bonita em toda a natureza

a tua presença

mantém sempre teso o arco da promessa

a tua presença

morena, morena, morena

morena, morena, morena

morena

caetano veloso, a tua presença morena