nunca é por acaso

durante anos perguntei-me onde estavam as raparigas que deviam ter sido as minhas amigas (mais próximas, mais equivalentes, mais parecidas). só as estou a encontrar agora.

pensar de pernas para o ar é uma boa maneira de pensar

estivemos no porto.

no porto pode-se andar com o carrinho de bebé na rua porque os passeios são de cimento e não de empedrado. fazer a avenida de frança é uma maravilha (bem, pelo menos até meio) e fazer qualquer avenida lisboeta, impossível. andámos de metro e na bela bombaça do walter.

acabei de ler as horas e fui a correr comprar o mrs dalloway (os clássicos da penguin estão a .2.24 na fnac!).

voltei à faculdade com a e. para encontrar o meu querido mestre.

afinal o artigo sobre blogs que fiz para a dif não vai sair. por um lado até prefiro assim porque, passado um mês e com tudo o que tem sido publicado nos jornais e revistas, já estava bastante envelhecido. fica aqui, para quem quiser lê-lo.

curtas

começámos finalmente a tal base de dados para os livros todos.

se eu fosse uma cientista social praticante com as leituras em dia escrevia qualquer coisa sobre o fotolog. em particular sobre as dezenas de fotologs de raparigas portuguesas e brasileiras que só fotografam (pelo menos só exibem) a sua própria cara e o seu próprio corpo. aqui está um caso visitável (mas esta rapariga sabe quem é a cindy sherman, atenção…).

a barbie também tem um blog (obra do professor malik solanka?).

disclaimer:

disse aqui em baixo que quem quer um blog a sério usa o mt. disse-o em sentido técnico: usar o mt é como ter um carro bom em vez de fazer tunning num carro fraquinho (sendo o blogger gratuito o carro fraquinho). não queria de modo nenhum dizer que só acho sérios os blogs que usam o mt. este não usa e o meu blog predilecto também não.

[mais um blog of note: culture cat: rhetoric and feminism]

continuo a ter sono. imenso sono. boa noite.

agora ela passa o dia de dedos na boca e eu a trocar babetes (não gosto de babetes) e t-shirts. já se estica na cadeira quando quer colo e chora vários choros diferentes (fome, sono, fralda e dá-me atenção, mais algumas variações sobre os mesmos temas).

quando a levo no porta-bebés às vezes já a viro para o mundo e não para mim. as pessoas passam e sorriem (é uma espécie de bênção que só se tem quando se é pequenino).

blog stuff

também tenho um folder chamado “blog stuff”. está cheio de coisas boas:

ptbloggers (o sucessor do extinto blogsempt); typepad (the next big thing no que toca a sistemas para blogar); weblogs compendium (everything blog); phdweblogs (projecto de comunidade de bloggers doutorandos/investigadores – uma excelente ideia, quanto a mim); blogpulse (automated trend discovery for weblogs); weblog em portugal (quem quer ter um blog a sério usa o movabletype. e aqui está a maneira mais simples de o fazer. eu já estou a preparar a mudança); issn for weblogs (como é que o abrupto ainda não tem?); moblogging.org (há-de fazer sucesso por cá); blogcount (números).

(continua)

Page 1 of 212