para não me esquecer

14 meses e pouco: começa agora a andar (4, 5, 7 passos antes de se atirar). diz talvez uma dúzia de palavras e faz outros tantos sons para pedir coisas (comida, água, lavar os dentes, enxotar as pombas, cheirar as flores, etc.) e imitar alguns animais. tem a boca cheia de dentes (10 pelas últimas contas) e o cabelo ainda não é muito.

enche-nos de beijos e empurra-me a cara para que eu beije também o filipe. de há duas semanas para cá começou a aceitar beber leite pelo biberão mas ao deitar ainda me dá no peito umas palmadinhas muito eloquentes (parece que só a minha avó é que não se escandaliza com o facto de ainda não a ter desmamado por completo).

desde os 12 meses que come sempre da nossa comida e está habituada a uma enorme variedade de alimentos (incluindo grelos e azeitonas). já come sozinha mais de metade das refeições mas ainda deita tanta comida por fora como a que consegue pôr na colher e levar à boca.

desenha riscos e pintas com ambas as mãos. nos papéis que lhe dou e, quando não estou a olhar, no chão e nas lombadas dos livros.

tira os cordões das botas e passa que tempos a tentar enfiá-los de novo.

(…)

7 comments » Write a comment

  1. Eu também não me escandalizo, quem me dera que o Tiago não se tivesse recusado a mamar a partir dos 9 meses. Vai ser óptimo para ela…

    A e. faz algumas coisas que o Tiago ainda não aprendeu, como dar beijinhos.

  2. Não foi a partir dos 9, foi dos 4, estava aqui a pensar que pelo menos até aos 9 eu teria toda a facilidade em amamentar e saiu assim…

  3. Por aqui as pessoas também se escandalizam com longas amamentações. A maioria não faz idéia que a OMS a recomenda até os 2 anos…

  4. A nossa I começou a dar os primeiros beijinhos há pouco tempo. Começaram a ser para o ar, depois aos bonecos e a seguir… a mim! Ontem deu ao pai, pela primeira vez!

    Mas faz-se de difícil…

    É do melhor que há, não é?