sexta-feira fui à feira

lenço de namorados

Sempre fomos à Feira de Artesanato. Apesar de ter visto muitas coisas bonitas (entre elas este lenço de namorados) fiquei um bocadinho desiludida por não encontrar uma única boneca tradicional. Nem mesmo as matrafonas de Monsanto lá estavam. Trouxe uma saquinha de retalhos e um brinquedo de madeira para a E. e para mim meio metro de linho para um dia bordar alguma coisa.

Entretanto comecei um terceiro saco de sacos. E a Mimi e a borboleta já começaram os delas.

esteja atento à cultura urbana

padaria ribeiro

Programa, no Porto, é começar por comprar um grande pacote de biscoitos na Padaria Ribeiro (Praça Guilherme Gomes Fernandes, 21-27 – na montra vêem-se os bolos, mas os biscoitos estão lá dentro, atrás do balcão) e depois comê-los a passear pela Ribeira e pela Baixa. Descobrir, pelo caminho, a loja que fica no número 12 da Rua Cândido dos Reis, onde há rolos e rolos de tecidos de outros tempos, foi a cereja em cima do bolo. Já estou arrependida de não ter trazido um quilómetro de popeline.

tesourinhos

livrinhos

O Walter é perito em descobertas como esta, de uma série de lindos mini-livrinhos infantis numa loja de segunda mão. Um deles é protagonizado por bonecos de pano, mais ou menos como o livro que sonho fazer um dia.

Entretanto, a Claire começou antes de mim a fazer bonecos 3D. Mas lá chegarei, se tudo correr bem, ainda este ano. Ideias não faltam.

quase chitas…

chitas

…da feira de Viana.

Já no Porto, entramos numa loja de lãs e tecidos ao cimo da Rua de Cedofeita. A E. faz a gracinha do tricot (tricota com agulhas virtuais enquanto diz tchique tchique) e o senhor da loja, deliciado, oferece-lhe um par de agulhas verdes e um novelo de lã a condizer (que ela prefere usar como bola de futebol). No fim, faz-me um desconto nos tecidos e ainda me oferece um metro de galão bordado!

Viana do Castelo

viana

À procura de tecidos e outras coisas. Os lenços mais bonitos são os da montra desta loja. O dono explica-me que são só para exposição, porque já não se fazem. Também já não se fazem estas sacas bordadas: as últimas foram feitas por uma senhora velhinha que já não consegue bordar e não tem aprendizes (vontade de vir para Viana à procura da última bordadeira).

Page 1 of 41234