#51

medusa

Às vezes faço e desfaço. Neste caso tive de recomeçar do zero, mas gosto muito do que acabou por nascer.

(…a satisfação de toda esta aventura dos bonecos vem de momentos como este. Obrigada!)

mar

panos e pernas

Quase quase a ir de férias ainda há trabalho por fazer (e quantas mais pernas mais opções…). Encontro finalmente o destino certo para um tecido comprado por impulso (sempre me pareceu adequado ao fundo do mar).

O projecto saco de plástico continua a fazer sucesso: aqui e em Espanha. E a minha avó também quer fazer um.

doumo arigatou gozaimashita (2)

arigatou

Não percebo nada de futebol. Limito-me a concordar com tudo o que a Isadora diz sobre o assunto e se não fosse o F. (e os meus alunos a matraquear-me diariamente com isso) continuava a não saber responder à pergunta de que clube é que és?.

Acontece que o meu usagi viajou para o Japão num envelope cheio de selos do Euro 2004 e que por isso um amigo da Mitiko (que gosta muito de futebol e estava a torcer pela equipa portuguesa) me perguntou se eu não lhe enviava também a ele uns selos destes em troca de qualquer coisa.

Read more →

#50

cloth doll

Este quinquagésimo bicharoco nasceu por sugestão da Alice Geirinhas. Foi ela que me relembrou que, apesar da insistência das pessoas no branco, cor-de-rosa e azul bebé, a verdade é que os bebés pequeninos gostam é de cores e formas muito contrastantes (a E. ficava particularmente hipnotizada por um painel de pendurar no berço igual a este).

Por onde andam os outros 49?

Tanto quanto sei: 39 em Portugal (4 dos quais cá em casa), dois em Inglaterra, dois na Suíça, três no Brasil, um nos EUA, um no Canadá e um no Japão.

em breve

eye candy

Coincidência: De todas as vezes que vou à Ler Devagar reparo nuns marcadores de livros fora do vulgar que me chamam a atenção. São figuras coloridas recortadas e plastificadas a quente. Ah, que boa ideia, penso sempre. Tenho de decorar o nome da autora e ir ver o site mal chegue a casa. Só que entre sair da livraria e chegar a casa tenho-me esquecido. Ontem consegui finalmente: Ana Ventura (só que o site não tem mais que um logo pixelado e um brevemente online com todo o ar de já lá estar há algum tempo). Ora foi precisamente ontem que a Lúcia apareceu com um lindo cartaz cheio de folhas e gavinhas (desenhado por um promissor Pedro Rodrigues) a anunciar uma exposição colectiva (Dressing up for NatureMuseu Nacional do Traje – 18 de Julho a 30 de Setembro) onde participa a mesma Ana Ventura! Os materiais usados nas peças que vai expor (tecido impermeável, linhas de coser, elástico de rolinho vermelho, fio de cobre revestido a plástico, esferovite e desperdício de algodão) encheram-me de curiosidade.

♥: Andrea Dezso entrou direita para o meu top. Fui a correr comprar a Print para ver melhor aqueles bordados.

E ainda: os inigualáveis bolos da Branca.

plastic bag

crochet de plástico

andava com vontade de o fazer (foi mais um projecto que não ficou para as férias). Encontrei a ideia no weblog Gotta Make… Something! e, depois disso, no Ikastikos. Entretanto, a Renata começou um e a Mimi vai fazer o mesmo em breve.

Como nunca tinha feito crochet, recorri ao meu precioso O Grande Livro dos dos Lavores, que em Português está esgotado e em Inglês se chama Complete Guide to Needlework. É um livro fantástico, com óptimas ilustrações e que ensina a fazer tudo e mais alguma coisa. Usei uma agulha de crochet n.º 10 e uns 40 ou 50 sacos de plástico de todo o género (incluindo embalagens das fraldas da E.). O único truque está em saber variar a largura das tiras de plástico consoante a espessura dos sacos (cerca de 3cm para os sacos de supermercado mais fininhos e metade para os sacos da fnac e outros do mesmo género). Já o testei com 4Kg de compras e aguentou-se com distinção.

Golubtzi (prato tradicional ucraniano)

Quando a N. se oferece para cozinhar (a sorte que é ter amigas assim!) até me esqueço de que não como carne. Depois dos pelmeni, varenky e outro prato cujo nome não me lembro, ontem foi a vez dos deliciosos golubtzi.

Ingredientes (para seis pessoas com muita fome):

3 couves coração de boi

1 cenoura ralada

uma chávena de arroz

300g de carne picada

1 cebola média picada muito fina

1 cebola grande ou duas médias

3/4 chávena de polpa de tomate

óleo (nós usámos azeite)

3 colheres de sopa de nata

sal

pimenta preta

louro

Read more →