#119

050125_boneca119.jpg

Em menos de um mês nasceram de pessoas que me são próximas quatro bebés. Mesmo sem ter dado colo ainda a nenhum deles todos os dias me revejo naqueles primeiros dias de deslumbramento e angústia, no cheiro maravilhoso e inesquecível do meu bebé assim que nasceu, na energia inesgotável e no cansaço que nunca nunca acaba.

14 comments » Write a comment

  1. Não posso deixar de notar no crescimento da E. que já vou conhecendo não sei bem como (qualquer dia reconheço-a num jardim :)) As suas mãozinhas já estão bem maiores do que na fotografia de topo da página :))) Que subtileza deliciosa.

    a.m.

  2. (estas continuam a ser as minhas bonecas preferidas – a seguir é o menino)

    e apetece dizer imensas coisas porque já sabemos como é para depois perceber que também eles já sabem como nós…

  3. Dar colo a bebés pequeninos quando os nossos já cresceram é uma coisa tão estranha…para já parecem demasiado leves e quase os atiramos ao ar quando lhes pegamos; depois é a nostalgia e as memórias a correr diante dos olhos, a frase inevitável “…já nem me lembro da minha ser assim…”. E aquela energia das mães, isso sim é mesmo inexplicável. Já o cansaço fica para sempre, ah pois fica. Está cá todo, ah pois está.

  4. que delicia acompanhar a E., mesmo que de longe. lembro do dia em que vi aquelas primeiras fotos :)

  5. :-)))))

    já estou com saudades e o meu E. (Eduardo) só tem 3 meses e picos…

  6. I like that doll, it looks like it stepped out of a Deigo Rivera mural.

  7. I love that. You are so talented. It’s not just the making of the dolls, it’s the vision, knowing they dance in your head before we see them.

    Lovely.