abia a patua*

E. a pintar

Desconfio que nada (a não ser, talvez, a toupeirinha) faz a E. tão feliz como poder mexer em tintas. Quando subimos a rua juntas recita orgulhosa a cor de cada pichagem (e são muitas) e em casa sempre que ninguém repara vai remexer a gaveta dos acrílicos. Se com as canetas a brincadeira passa cada vez mais por representar alguma coisa (e pedir-nos tantas vezes quantas a nossa paciência permitir que desenhemos de seguida e por esta ordem um gato, um cão, um passarinho e uma minhoca), com o tinta o prazer está na mancha, nas texturas, na superfície, nas pingas (e no chão, na roupa, no cabelo, etc.).

*a Elvira está a fazer pinturas

8 comments » Write a comment