feedback

maxima


A curta entrevista que dei a uma jornalista da Máxima, há uns meses, foi rápida e descontraída (acho que se nota no artigo). Nada rápida nem descontraída (para mim, pelo menos) foi a sessão fotográfica que teve lugar uns dias mais tarde, com direito a maquilhadora e tudo (maldita inexperiência, que não me deixou dizer-lhe simplesmente que como nunca uso maquilhagem aquilo não fazia sentido). Apesar de a fotógrafa ser muito simpática e de ter tentado por todos os meios pôr-me à vontade é óbvio que não o conseguiu. Custa-me olhar para aquela cara na qual não me reconheço (e também me custa admitir a importância que dou àquela imagem quando o texto me deixou tão satisfeita).

Consolo-me com emails como este:

Dear Rosa,

Thank you so much for the doll my son absolutely loves it – as do I!

The fabric is gorgeous and beautifully soft.

Thank you very much for making it for us. I’ll definitely keep checking your site as I’m sure the doll will need a friend in the near future!

Hoje envio pela segunda vez um boneco para a Ásia. O primeiro foi para o Japão e este vai para Singapura!

6 comments » Write a comment