curtas

Aposto que a E. não é a única cliente da Dodot que examina o conteúdo de cada nova embalagem de fraldas à procura das suas preferidas (actualmente são as dos macacos e as da vaca-mamã). Hoje disse-me (em Elvirês, claro) que queria pôr uma fralda do macaco que está a comer uma banana pela orelha. Nunca tinha reparado, mas ela tem toda a razão – só espero é que não experimente fazer o mesmo… Sinceramente preferia que, em vez dos animaizinhos potenciadores de birras (porque só quer pôr a fralda deste ou daquele boneco), a empresa se dedicasse a fabricar fraldas biodegradáveis ou, pelo menos, a fabricá-las com fibras recicladas, como já outras marcas fazem.

Dois bonecos em Avis.

Crafts Council: acabo de receber da Ana um desdobrável com as actividades promovidas por esta instituição – apetece ir a Londres só para participar.

11 comments » Write a comment

  1. Ai não é não! A Francisca insistia em escolher o macaco também, mas desde que vieram pacotes sem macaco o interesse e a ansiedade diminuiu bastante. Essas marcas que produzem a partir da reciclagem vendem em Portugal? Muitos parabéns pela mãe-e-bebé-boneca e pela filhinha Elvira!

  2. eu adorava ter tido fraldas dessas em criança…com bonecada…mas…

    o ambiente agradece aos senhores “produtores de quinquilharia” que façam coisas que a Natureza goste e aproveite!

  3. Na Biocoop vendem-se umas fraldas feitas de fibras não lixiviadas que já experimentei, mas são ainda mais caras do que as dodots, infelizmente. Tenho a impressão de que são estas.

  4. a I ainda não se lembrou de escolher os animais… eu é que tive a péssima ideia de lhe chamar a atenção para os desenhos e agora agarra-se com unhas e dentes à fralda que não quer pôr mas admirar… toca, então, a partir para negociações que a convençam a colocar o koala ou a galinha à volta da barriga…

    mostrar-lhe os desenhos já fazia parte das negociações que a convenciam a ficar mais tempo quieta para a muda…

    (suspiro)

  5. Olá Rosa,

    aqui há uns tempos escreveste aqui no blog sobre a Edith the lonely doll e eu hoje enquanto andava à procura de uns livros na amazon encontrei um sobre a vida da Dare Wright, a autora do livro, pareceu-me bastante interessante, chama-se The secret life of the lonely doll.

  6. As coisas que se inventam.Eu concordo contigo, deveriam fazer fraldas biodegradaveis.

    No meu tempo não havia nada disso, tinha a belas fraldinhas de pano..hihi

    Vim comentar, mas tambem desejar um Feliz dia da Mulher para todas, porque acho que merecemos. :D

    Feliz dia!!

  7. Com que então o macaco?! A Kyry Kyry prefere a Vacalota (por causa da vaquinha da bbc) e quanto às fraldas ainda hoje suspiro por não ter tido dinheiro para comprar umas bestiais que para além de serem biodegradáveis podes atirar pia abaixo (p’la pia abaixo em inglês diz-se flushable o que não é tão sonoro) e que evita alguns quasi-desmaios quando se abre a porta do caixote do lixo.