quinta-feira fui à feira

da feira

Durante a gravidez tive dois empregos aos quais chegava de combóio. Levava sempre um livro mas todos os dias passava parte da viagem hipnotizada a olhar para o rio e a pensar quantas pessoas, como eu, criaram um catálogo mental das cores do Tejo e precisaram de inventar palavras para as descrever. Porque o rio nunca está azul ou cinza ou verde. Hoje às 10 e 20 o Tejo estava cinzul escurento.

A feira, essa, estava melhor do que nunca. Tanto eu como a minha companheira de expedição gastámos (aliás investimos) quanto levávamos e nem conseguimos ver tudo. Regressada a casa, a olhar para a qualidade das peças que trouxe (de etiquetas arrancadas e marcas desconhecidas), ganho um bocadinho de esperança na indústria têxtil portuguesa.

6 comments » Write a comment

  1. Uau, dois empregos e uma gravidez! Há uns anos fui aprender sueco para o Estoril e também me deslumbrava com o rio, por muitos livros que levasse (e com o mar, claro, e também com o sono que sempre tinha com o embalar do comboio).

    E quantos empregos tens agora? ;)

    Muito bonitas, as coisas que trouxeste.

    Beijinhos!

  2. pois, eu tb sou adepta de feiras.

    basta ir com um olhar mais atento para nos apercebermos de certas coisas.

    a feira do relogio ao domingo é a minha preferida…

  3. lindas compras!

    em aveiro temos feira sempre no dia 28 de cada mêsm, e de 2 em 2 meses também ao dia 14…

    é gigante e tem coisas fantásticas.

    para comprar tecidos é muito boa :)

    a minha mãe aproveita sempre… eu, com muita pena, não tenho tido grande tempo para lá ir ultimamente…

    beijinhos

  4. A Feira de Carcavelos?

    Sim o rio tem mil mistérios, mil aves e mil marés. Agora já não ando de comboio, mas o fascínio continua. E as saudades, de dizer bom dia às gaivotas.

  5. Na verdade esta paisagem nunca é igual. Existe sempre uma coisa nova uma cor diferente. Sempre que passo pela marginal, seja de carro ou de comboio penso: – Que sorte que tenho, moro num sitio fabuloso! – Na verdade são estes momentos que me deixam feliz.

    Feira de Carcavelos, já não páro lá… bom nem sei há quanto tempo!

    Felicidades!

    mica