livro aos quadradinhos

[ ] [ ] [ ]

Se calhar é de estar quase quase a chegar aos trinta, se calhar é por ter passado uma parte da adolescência vestida sem cor nenhuma e se calhar é por ter vivido sempre em casas com paredes brancas e por ter achado até agora que essa era a única cor suportável que elas podiam ter, mas a verdade é que por estes dias me apetece arriscar um bocadinho (mas não com verdes, de certeza). Já recebi óptimos conselhos sobre pinturas, já fui buscar um catálogo da Robbialac e continuo empolgada com este plano.

16 comments » Write a comment

  1. rosa, i’m not sure what rooms you’re thinking about painting {again, the translation i hard for me to get 100%} but my friend painted her bedroom the most lovely shade of sky blue and i’ll never forget how wonderful it felt. it was SO soothing and lovely. good luck with color. charge forward into 30….!

    xox, mav

  2. eu sou dada a bricolage. e tambem comecei a brincar com as cores. primeiro nos moveis das criancas e depois nas paredes. eu acho que o truque e manter a base branco e depois pintar so uma parede com uma cor mesmo berrante. o que costumo fazer e tirar primeiro uma foto e depois brincar um pouquinho no Photoshop. e concordo com os comentarios do outro post, a cor nunca e igual a do catalogo. se gosto duma cor, escolho sempre dois tons abaixo, na parede fica sempre mais escuro. aqui as fotos das nossas aventuras:

    jinhos

  3. quando reconstrui a minha casa também pensei em pintar cada divisão de uma cor…mas como ficava extremamente caro, optei por pintar tudo de beje e colocar tecidos e almofadas o mais coloridas possível…neste momento estou cheia de vontade de colar papel numa das paredes da sala…daqueles papéis de parede que se usavam nos anos 70 :)

  4. eu pintei o hall de laranja :)

    não foi propriamente facil como pintar de cascas de ovo e amarelinhos… o senhor da loja da CIN avisou logo que vermelhos e laranjas são as cores mais dificeis de pintar. Parece que a composição destas cores faz com que sejam sempre um pouco tranparentes e acabam a precisar de mais demãos que outras cores clarinhas. O meu hall levou 3 demãos e meia (uma parede levou 3 e a outra levou 4) e ainda precisava de mais outra para ficar perfeito, mas eu como sou preguiçosa e não me apetecia ir comprar mais tinta deixei ficar assim ;)

  5. Eu acho que acima de tudo é preciso gostar do cheiro da tinta… mesmo as que cheiram supostamente bem, a maçã ou outros frutos depositam nas narinas um cheiro que se entranha, entranha e custa a sair!

    Mas o resultado final vale a pena, principalemnte passado uma ou duas semanas do assunto estar resolvido… depois de já nos termos esquecido da trabaLHERA TODA!

    Bom trabalho!! E VIVA os catálogos cheios de cor!

    a.m. colorida

  6. Eu gosto muito de ver uma parede de cor diferente ou forrada com um papel forte. A casa nova já estava pintada com um beje clarinho, que no me gusta mucho, mas para já não há vagar. O amarelo fica sempre bem e dá um ar quentinho. O azul alilazado é muito pacífico.

  7. Para além dos excelentes conselhos já dados, deves ter ainda em consideração a dimensão das divisões, as entradas de luz e o efeito que pretendes imprimir em cada uma das divisões. O facto de pintares num tom forte determinada parede influência a sensação de maior ou menor amplitude da área em causa. Se tens uma casa com um pé direito alto, podes pintar o tecto, por exemplo, sem prejudicar o espaço. E por aí fora… Assim te tiver um tempinho mando-te umas fotocópias com dicas, sugestões, etc….

  8. Estou nas pinturinhas da minha sala e a cor eleita desta vez foi um verde “funcho” da CIN.

    As cores da CIN bem como a qualidade dos produtos são mais atraentes.

    É verdade que o verde pode ser frio, mas desta vez arrisquei e gosto do que sinto…

    Outro assunto:

    gostaria de saber onde poderei mandar fazer etiquetas para os meus trabalhinhos… ;)

    Obrigada e boas pinturinhas.

    Z

  9. Rosa, passei 20 anos numa casa com os tectos de madeira pintados de verde ervilha.

    É muito engraçado deitarmo-nos no sofá e imaginar a casa ao contrário, ou seja o tecto passa a chão e o chão passa a tecto.

    Nunca me cansei daquele “prado”.

    E em vésperas de mudar de casa, acho que já tenho saudades.

  10. eu qd fiz obras na casa pus um azul muito muito claro que quando dá a luz parece branco…. é muito fixe gosto muito… mas o tecto ficou branco…. o azul é mesmo muito claro e se não me engano é da Cin…

    é só uma sugestão….

  11. Eu sugiro um laranja, num tom fluerescente. Num projecto em que estou a trabalhar vou apostar nas cores bem vivas e luminosas. Além disso, estas cores estimulam a imaginação e a memória.

  12. A casa fica óptima com algumas paredes coloridas. Tb tenho a parede da cabeceira da cama de vermelho e duas parede do hall de laranja. Dá um ar quentinho. Boas pinturas

  13. com verdes SFF

    eu tenho a sala verde e branca o que recomendo vivamente

    se quiseres posso enviar uma foto.

    A casa ganha uma vida incrível.