dois anos e três meses

tintas

Quando começou a sentar-se arranjámos uns daqueles puzzles (não estes mas uns semelhantes com números e animais) da Imaginarium para tornar o chão em que ela brincava menos duro. Funcionou até ela descobrir que as peças mais pequeninas eram óptimas para morder. Há uns dois meses voltei a tirá-los do armário e o sucesso foi imediato. Em dois dias aprendeu a reconhecer os números pelo nome e pela forma e desde aí passou a vê-los em toda a parte. O relógio do micro-ondas tornou-se a atracção principal de toda a casa e na rua chama-nos constantemente a atenção para os letreiros e sinais de trânsito. Entretanto aprendeu também meia dúzia de letras – o A, o B, o C, o E e o O – e encontra-as em todos os livros, embalagens, etc. Por muito que não queira que ela aprenda este género de coisas antes do tempo (até porque depois apanha uma seca na escola, sei-o por experiência própria), é uma emoção ver os seus primeiros passos no caminho da literacia.

livro aos quadradinhos

[ ] [ ] [ ]

Se calhar é de estar quase quase a chegar aos trinta, se calhar é por ter passado uma parte da adolescência vestida sem cor nenhuma e se calhar é por ter vivido sempre em casas com paredes brancas e por ter achado até agora que essa era a única cor suportável que elas podiam ter, mas a verdade é que por estes dias me apetece arriscar um bocadinho (mas não com verdes, de certeza). Já recebi óptimos conselhos sobre pinturas, já fui buscar um catálogo da Robbialac e continuo empolgada com este plano.

♥ amazon.jp

livros japoneses

Há uns meses, partilhei o entusiasmo da Hillary (já é o segundo link para ela hoje) com este livro. Acrescentei-o à minha wishlist e deliciei-me com a tradução do texto. Pouco tempo depois, vi a capa deste outro reproduzida na revista Milk e pedi a um amigo japonês para me ajudar a procurá-lo. Juntei ainda mais uma aventura das irmãs Chiri e Chiriri e o resultado foi a melhor das encomendas que já fiz na amazon.jp. O livro Cadeaux fabriqués avec amour par les parents pour leurs enfants é uma luminosa produção franco-nipónica e o conteúdo corresponde exactamente ao título. Através dele fiquei a conhecer, entre outras coisas, mais estas mamãs prendadas.