share the love

lullaby

A generosidade é a ideia principal por trás do BookCrossing, um site/conceito genial nascido em 2001 e cujo combustível é o amor aos livros e à leitura: se gostas de um livro partilha-o, seja deixando-o numa paragem de autocarro à espera que um desconhecido o leve ou emprestando-o aos teus amigos ou às pessoas que também gostariam de o ler.


Conheci o BookCrossing em Junho de 2003 e tornei-me logo adepta. Na altura, com a E. acabada de nascer, descobrir uma imensa biblioteca à distância da minha caixa do correio foi uma maravilhosa surpresa. Li muito e muitos livros que de outra forma provavelmente não teria descoberto, desenhei um logotipo alternativo e uma série de etiquetas que andam por aí, aprendi a reciclar envelopes e a usar as taxas especiais para livros dos CTT, fiz amigos (olá Mariana), conheci muitas pessoas e tirei o pó a muitos dos livros das nossas estantes, pondo-os a correr mundo. Um desses livros, o Lullaby, regressou ontem a casa depois de ser lido por mais doze pessoas, cá em Portugal e noutros países. Para comemorar o acontecimento, decidi criar um Bookring para partilhar um livro japonês com modelos e instruções para fazer Teddy Bears. Está aqui.

7 comments » Write a comment

  1. Muito interessante essa ideia, não conhecia.

    Embora o tempo seja escasso tento ler todos os dias, porque é uma coisa que adoro.

    Gostei bastante do logo e etiquetas.

  2. Considero a ideia formidável. Um dia, passeando descontraidamente pela rua deparo-me com uns livros que pareciam perdidos… não lhes toquei, mas dias antes tinha ficado a conhecer o Book Crossing… Não sei se faziam parte do “esquema” mas fiquei com aquela imagem na cabeça. O meu pai atribui a estes acontecimentos a Lei das Sequências, ou seja, se há alguma coisa que não conhecemos, a partir do momento em que a descobrimos e nos momentos imediatamente a seguir, ela aparece-nos recorrentemente. Depois volta a desaparecer durante algum tempo (espero que seja claro porque antes de escrever aqui fiz mil testes numa folha de rascunho!). Eu acredito nisto, e a verdade é que desde aquele dia não vi mais livros perdidos!

    Gostava de conseguir fazer parte da inicicativa, mas tenho um apego material (que um dia hei-de conseguir ultrapassar) em relação aos livros que gosto verdadeiramente, exactamente aqueles que seria positivo partilhar…

    a.m.

  3. rosa,

    nao sei como e que arranjas tempo para tudo… tambem gostava de ler mais ;)

    jinhos

    sonia

  4. olá rosa… apercebi-me agora que, bem vistas as coisas, a carolina veio ao mundo graças ao bookcrossing!

  5. Foi graças ao bc que conheci tantas pessoas maravilhosas .. e passei também a ter uma lista de tbr tão monstruosa ;-) bjs, tania