contagem decrescente

flores de plástico

Depois de ontem, decidimos prolongar o período de adaptação da E. à escolinha. Já percebi que o que a perturba mais é ver os mais pequeninos a chorar e que a hora do almoço é a mais crítica para todos. Hoje de manhã não se quis despedir de mim olhos nos olhos, apesar de ter ido animada para a escola, de totós arrebitados e avental à cintura. Mergulhou a cabeça num brinquedo quando lhe dei um beijinho e lhe disse até já. Não quis almoçar e voltou a saltar-me para o colo quando cheguei mas, ainda eu estava a ouvir o relatório da educadora já ela estava de novo no chão e a dizer que queria voltar a entrar numa das salas.


Cantou-me trezentas vezes o bocadinho de uma canção (palavra nova: cá em casa é cantiga) que tinha aprendido e que envolve pintaínhos e quis ir para a cama agarrada a um pincel e à sua pega mas depois recusou-se a adormecer.

A loja está mais quase e o tempo, pouco, tem de chegar para tudo o que falta.

Queria agradecer todos os comentários e emails que tenho recebido nos últimos dias, tanto por causa da loja como por causa da entrada da E. na escolinha, mas não consigo. Aqui fica um mais indirecto mas enorme obrigada por todo o apoio.

5 comments » Write a comment