de restinhos

pega

Guardei todos os pedacinhos de chita que sobraram dos sacos que fiz com a certeza de que iam servir para alguma coisa. Ontem, enquanto o F. fazia o jantar, juntei alguns para fazer mais algumas almofadas para alfinetes mas, quando a primeira estava pronta para levar o recheio, gostei tanto de a ver assim que em poucos minutos se transformou numa pega de cozinha (ou encosto para as várias chávenas de café com leite que vou trazendo para a secretária ao longo do dia). Antes de irmos para a mesa tinha três prontas e o sucesso com a E. foi imediato ao ponto de destronar a Wendy pelo resto do serão. À noite, quando as tarefas do dia estavam concluídas e eram mais que horas de ir para a cama, ainda fiz mais três.


pega de cozinha

16 comments » Write a comment

  1. Estão lindas!!!

    Também guardo imensos bocadinhos com pena de os deitar fora…

    Se precisares de restinhos avisa!!!

  2. Etiqueta nova? Estou a ver que sim.

    É incrivel como a mistura das chitas resulta bem! A mim parecia-me que o desenho tão singular de cada uma não admitia misturas, afinal nem tudo o que parece é, já diz o ditado :D

    a.m.

  3. rosa

    que gira que são! Parabéns!

    E que tal fazer mini porta-moedas ou estojinhos? também ficariam mt giros. quando eu era pequena ainda se viam sacos de pão (lembras-te?)e que bem que ficariam com estes restinhos. Mas o saco de pão é uma tipologia extinta nos dias de hoje …

  4. Lembrei-me de algo que podias fazer com os restos das chitas e as pessoas que gostam de costurar iriam adorar de certeza, chamam-se chatelaines, resumindo é uma almofada para alfinetes ligada a uma fita bonita, na outra ponta da fita amarras um par de tesouras pequeninas. A chatelaine usa-se ao pescoço e é boa pela sua praticalidade, ou seja tens ao pescoço a cair no colo de um lado a almofada dos alfinetes e do outro a tesourinha sempre à mão.

    O nome vem de tempos antigos em que as senhoras dos castelos guardavam as chaves pregadas à roupa e que se encontravam amarradas em bonitas fitas ou correntes.

    Beijinhos,

    Gilberta

  5. Obrigada pelas sugestões :)

    Tinha pensado nos individuais e em mais algumas coisas, mas as “chatelaines” e carteiras são óptimas ideias. Quanto aos sacos do pão, há que ressuscitá-los – são muito mais ecológicos e bonitos que os de plástico!

  6. Que giras as ideias.

    Adoro sacos de pão, tenho alguns em jeito de colecção. Gosto de usá-los. Ressuscitá-los é uma ideia maravilhosa.

    *

  7. Estou a imaginar uma padaria com uma parede repleta de sacos de pão em tecido colorido com os nomes dos clientes. Entravam deixavam o saco do dia anterior e levavam o que estava pendurado com o pão quentinho do dia. HHUMMMMM é bom sonhar, não é?

    Gilberta

  8. lá em casa os saquinhos do pão são usados e nem é só para pôr o pão – entretanto fui-lhes arranjando novas funcionalidades (guardar as molas da roupa, os sacos plásticos, a alface no figorífico…). tenho muuuuiiitos, todos saídos da arca do meu enxoval(!) e feitos pela minha avó. adoro-os. esses restinhos vão dar sacos de pão fantásticos. e já agora, que tal a colecção completa para a cozinha, acrescentando aqueles paninhos de forrar os cestos de pão, os porta-guardanapos, individuais…

    aproveito ainda para dizer que sou apaixonada pelos bonecos da rosa e ainda que tomei a liberdade de colocar no meu pim pam pum um link para a ervilha!

    abraços.

  9. ooooh!!

    son preciosos! y las ideas de carteras, estuches y portamonedas son geniales!

    me encanta como combinas las telas. eres una artista! te admiro. ;)

  10. Por falar em sacos do pão, vi uns mais pequeninos para as merendas dos meninos na escola, e o meu filho vai precisar de um saco de guardanapo no infantário.

Leave a Reply

Required fields are marked *.