aprender

de boneca

Ontem entrei pela primeira vez na loja Zara Home e encontrei uma enorme variedade de quilts (não os vi no site). Todos feitos na Índia, acolchoados à mão e com tecidos muito finos mas lindíssimos. Fiquei surpreendida e, por momentos, tentada, sobretudo com os de criança, mas a verdade é que passados alguns minutos já só me ocorria pensar que miserável percentagem do preço final daquelas peças teria ido parar aos bolsos de quem efectivamente as fez. Entre o consumo consciente e a simples mania, opto sempre por comprar menos e mais caro mas mais fair trade e de preferência mais verde.

Tantos tecidos com flores à frente dos olhos por cima da insistência da E. nos acessórios dos bonecos (o cão e o Anacleto agora andam de fralda) levaram-me a começar um micro quilt com algumas amostras de tecidos Kaffe Fassett.


à mão

À falta de verdadeiro recheio de algodão (dão-se alvíssaras a quem souber se e onde se vende em Portugal) tenho usado o nosso baetão que é menos macio mas funciona bem.

11 comments » Write a comment

  1. Também reparei logo nos quilts da primeira vez que fui à Zara Home, mas achei o preço exorbitante .. e quando souberes onde comprar o recheio de algodão, também agradeço a dica ;-)

  2. … eu confesso que comprei uma capa de edredon. Com o lavar, parece que o algodão fica cada vez mais macio. E as amostras, mandaste vir?

  3. O consumo “social e humanamente responsável” é difícil. E se é verdade que modas-de-massas a preços-da-chuva são quase sempre indicação da exploração da mão-de-obra barata, o inverso não é garantido. Os preços altos não são sinónimo de trabalho devidamente remunerado – um exemplo conhecido é a Nike, com tenis caríssimos produzidos em sweatshops. E depois, claro, há o problema de que “what they claim might not be true” (para o bem ou para o mal e exagerado pela competição feroz entre marcas) e os argumentos perigosos de que “mais vale trabalho mal pago do que trabalho nenhum”. Enfim, este assunto interessa-me bastante e “consumo” com algum cuidado, “to the best of my knowledge”. Acho é sempre que me falta informação “de confiança”. [peço desculpa pelo português adulterado por esta vida de emigrada]

  4. I want a “manta de trapos e lã” hand weaved by one artist that I saw in Ponte de Lima for only 125 euros!

  5. Lindo, o teu quilt!

    Eu gosto da Zara Home. Para mim, que não sou a mais prendada das mães :-)foi uma revelação no que diz respeito a mantas e lençois para criança. Outra coisa a comprar são os babetes plastificados, viste-os? têm uns padrões lindos e são perfeitos para despejar pratos de sopa e tintas, lol.

    ps – antei na aventura blog, photoblog porque o tempo é pouco. Take a look :-)

  6. muito bonito este teu novo quilt…tal como tudo o que tens vindo a fazer…

    obrigado por teres decoberto o meu cantinho! ;P

  7. UAU Rosa!

    Está mesmo bonito!

    A coisa promete! ;-)

    Acho que já te perguntaram, mas as amostras do Kaffe Fassett, mandaste vir?…

    Muitos parabéns, está lindo!

  8. O currículo do senhor mete muito respeito! Os trabalhos são lindos! Como é que ele consegue fazer tanta coisa? Será que dorme??? Estou maravilhada, de verdade.

Comentar