2: parte 2

Depois de protestar no sítio certo é preciso exigir uma resposta. Ao ver que não tinha sido a única a questionar a RTP sobre os anúncios antes e depois do ZigZag e a ficar sem retorno insisti (agora através do formulário existente nesta página). Responderam-me (!) com um email genérico (demasiado genérico) e assinado por um serviço (não por uma pessoa). A ver vamos o que se segue. Os emails:


Há cerca de duas semanas usei o formulário existente no site do Canal 2 ( http://www.dois.tv/area_fale_connosco.shtm ) para apresentar uma sugestão. Apesar de o mesmo não prever o envio dos contactos pessoais, fiz questão de deixar o meu endereço de email de forma a poder ser esclarecida acerca da questão que levantei. Não obtive ainda qualquer resposta, nem mesmo uma indicação de que o meu email fora recebido ou correctamente encaminhado.

Volto a expor o assunto que me levou a escrever, depois de entrtato o ter exposto igualmente no meu blog pessoal (em http://ervilhas.weblog.com.pt/arquivo/171289.html ), através do qual fiquei a saber que várias outras pessoas se dirigiram por email à RTP pelas mesmas razões e ficaram, como eu, sem resposta:

Gostava de saber se não seria possível não serem exibidos conteúdos impróprios para crianças nos intervalos contíguos ao espaço ZigZag. Não sei se a situação também se verifica de manhã, mas ao fim da tarde são diariamente exibidos anúncios das séries da 2: – Sobrenatural, 24, Serviço de Urgência, Sete Palmos de Terra – que, independentemente da qualidade que tenham, não são de todo adequadas aos espectadores do ZigZag.

Aproveito ainda para solicitar a divulgação no site da RTP do contacto do recém-nomeado provedor da RTP, visto que presentemente não se encontra disponível (nem é possível obter qualquer informação sobre as funções do mesmo). Não consegui igualmente obter esse contacto através da Linha de Atendimento ao Espectador nem através do número de telefone geral da RTP, para onde fui encaminhada pelo primeiro serviço.

(…)

Resposta da RTP

Lisboa, 18 de Maio de 2006

Exma. Senhora,

Desde já agradecemos o seu email.

Somos sensíveis à situação que nos apresentou. Aliás, através dos seus Programas, a RTP trabalha para levar ao lar de todos os portugueses, momentos de alegria e descontração, assim como garantir uma informação com rigor.

Porque afinal, é para si que trabalhamos dia após dia.

Por um Serviço Público de qualidade. Para que a RTP seja de todos e de cada um.

Atenciosamente,

Linha de Apoio ao Espectador RTP

23 comments » Write a comment

  1. A RTP responde com um blá blá blá… simpáticos. Obrigado RTP por nada! Pode ser que se ficarem entupidos de mails a protestar tomem mais atenção ao que estão a fazer! Obrigada Rosa…

  2. Ai que desgraça, continua tudo na mesma. Há 16 anos telefonava eu para a RTP a protestar pelo conteúdo mais do que violento de uma série de desenhos animados que era exibida às 5 horas, no programa infantil… a resposta que obtive na altura foi semelhante a esta, mas via telefone, claro.

    às vezes penso se uma cartinha ao jornal não acaba por ter mais impacto – já nem falo nos comentários publicados sobre uma campanha publicitária vergonhosa que a Opel pôs no ar, como os que o António Barreto fez no Público no domingo passado. O efeito deve ter sido imediato!

  3. :) Rosa: Ri-te!

    Olha a resposta!

    Se parecer igual, é mera coincidência, esta foi a minha resposta:

    Lisboa, 18 de Maio de 2006

    Exma. Senhora,

    Desde já agradecemos o seu email.

    Somos sensíveis à situação que nos apresentou. Aliás, através dos seus Programas, a RTP trabalha para levar ao lar de todos os portugueses, momentos de alegria e descontração, assim como garantir uma informação com rigor.

    Porque afinal, é para si que trabalhamos dia após dia.

    Por um Serviço Público de qualidade. Para que a RTP seja de todos e de cada um.

    Atentamente,

    Linha de Apoio ao Espectador RTP

    Assunto: Canal 2:

    Programa: zig zag

    Nome: susana henriques

    Telefone: xxxxxxxxx

    Email: xxxxxx@sapo.pt

    Profissão: Assistente administrativa

    Texto:

    Boa tarde: Venho por este meio, e já que outras mães o fizeram e não

    obtiveram resposta, deixar o meu desagrado (talvez em vão) perante o

    insensível que é antes deste programa de televisão infantil, passarem

    anúncios de séries que só vão passar ao fim da noite e que envolve

    mortes, sangue e afins. Não é que as crianças não tenham que ver isso,

    penso que devem estar em contacto com a realidade. Mas também penso que

    também as pudemos poupar disso. Em termos de “share” televisivo, não

    estou a perceber qual o lucro que existe em colar publicidade dessa junto a desenhos animados infantis.

    Já que as crianças a essa hora já estarão a dormir. Enfim tanto haveria

    para dizer, mesmo assim é pena. A seguir, se não obtiver resposta, vou

    mandar o mesmo email para outra instituição capaz de resolver estes

    problemas, que considero inadmissiveis.

    Atenciosamente

    Susana Henriques

    xxxxxx@sapo.pt

  4. Beemmm… carta resposta modelo, não????!

    Mandam igual a todos para não dizerem que não obtiveram resposta!!! Valha-me Deus!

  5. Uma coisa irritante que vivemos nos dias de hoje é este atendimento mecânico. Quando não é por um e-mail previamente preparado, somos atendidos por pessoas que nos passam de um telefone ao outro sem resolver o problema. Tente colocar uma nota no jornal, pois com pressão popular normalmente as empresas tomam alguma atitude, que seja pelo menos para responder ao seu questionamento, muito a propósito por sinal.

    bj,

    gil

  6. Ainda bem que nao sou a única a reclamar, a quem de direito, quando algo me parece errado e capaz de lesar. é que quando faço alguma reclamaçao parece que me olham como ave rara, E.T. e tenho tido por parte de quem tem a tarefa de me responder atestados de estupidez e uns “mas nao sabe como as coisas sao” PASSO_ME

    Haja alguém a reclamar quando for caso isso. Até porque quando o contrário se passa faço questão de comunicar o meu agrado e admiração.

    Como não tenho filhos e a essa hora nao posso ver televisao, nao estou ao corrente.

  7. Da minha experiência em reclamar sei que é necessário no fim pedir uma resposta e nesse pedido especificar que nao se quer uma resposta utilizando um modelo e apenas de agradecimento pela reclamação. Também se deve exigir nomes e contactos para futuras reclamções.

    No entanto imagino que neste caso a resposta seja automaticamente processada pelo servidor em resposta ao preenchimento do formulário.

  8. Bom, não venho, de modo nenhum, defender o inimigo, mas deixem-me partilhar a minha experiência do outro lado do espelho:-)

    Trabalho numa editora de livros escolares/multimédia e muitas vezes recebemos e-mails de utilizadores/consumidores com queixas. Mais de 90% dos e-mails são agressivos, alguns raiam a má educação até. Independentemente de terem razão ou não (a maior parte até não tem porque foi precipitada e não avaliou bem o assunto), as pessoas tendem a pensar que atrás de um mail ou de uma linha telefónica não há pessoas mas sim máquinas.

    A nossa resposta (nunca ninguém fica sem resposta) costuma ser mecânica, como as que voces receberam. É uma questão de defesa, de uniformização, de tempo, de cortesia, de atenção. Ora isso não quer dizer que as pessoas do outro lado sejam totós e se estejam a borrifar para o assunto. Não. Pelo contrário, até porque o cliente tem sempre razão :-)Portanto, e como pessoa-que-responde-a-mails-de-todos-os-tipos, o meu conselho é: calma. Tenho a certeza que eles, se é que ainda não estavam, vão ficar atentos ao problema.

    *

    MJ

  9. Obrigada, Maria João.

    Mesmo não trabalhando numa empresa, o meu próprio “expediente” dá-me para ter bem a noção do que é lidar com uma inbox a abarrotar. Ainda ontem passei quatro horas seguidas a responder a emails atrasados! Não imaginas a quantidade de emails descabidos (e até mal educados) que recebo através do blog e sei que nem sempre há paciência para responder a todos. O que me irrita naquele email da RTP é ser pretensamente individualizado. Preferia que dissesse qualquer coisa como: “Obrigado pelo seu contacto. Devido ao grande número de emails que recebemos não podemos garantir uma resposta individual, mas esteja seguro de que o seu email será lido pelas pessoas certas e tido em atenção”. É de resto este o tom dos emails equivalentes das empresas dos países civilizados…

  10. Tenho muitas dúvidas.

    Chamei a atenção para este problema, à RTP, há meses. Há meses que a RTP já podia estar atenta ao problema. E não esteve.

    Tendo a acreditar que a atenção que agora possam dar à questão se deverá à quantidade de emails recebidos acerca do mesmo assunto e à exposição dada pela Rosa neste seu muito bom blog.

    E o cliente nem sempre tem razão. Parece-me que há clientes que não têm mesmo razão alguma.

    ;->

  11. Obrigada, Maria. Quero acreditar que com uma enchente de emails terão mesmo de fazer alguma coisa. Aliás, ontem à tarde liguei a televisão de propósito na altura em que acabam os desenhos animados e não deu nem um dos tais anúncios – passaram logo para o boletim meteorológico. Agora temos de ver se foi só uma coincidência ou não.

    *R

  12. Ola Rosa,

    Muitissimo obrigada.

    Tenho muito presentes, por serem recentes, a quantidade de vezes em que dei por mim frustradissima com a falta de sensibilidade e, por conseguinte, de auto-censura da RTP no que toca a forma como anunciam a sua programacao, mas tambem na intoxicante avalanche de publicidade a produtos e brinquedos dirigidos a populacao mais jovem.

    O meu filho tem 4 aninhos e tao depressa fica excitadissimo com o “Noddy” ou o “Ruca” como com os “Power Rangers” (tao inapropriados a sua idade).Cofesso que sinto uma grande dificuldade em lidar com estas disparidades…

    Enfim!…

  13. Concordo com a Rosa e vou também enviar um email. Ainda não tenho filhos, mas a minha sobrinha de 3 anos às vezes também costuma ver o programa. Se a nossa vida já não é cor-de-rosa e se as nossas crianças já contactam, às horas dos telejornais e tão precocemente, com realidades que gostaríamos que não existissem, porque razão não adiar o seu contacto com publicidade menos própria para a idade. Julgo que se pode ajudar a fazer deferente. Água mole em pedra dura…

  14. Good for you, Rosa.

    This happens sometimes in England too.

    When people protest, the television companies here are obliged to listen Keep it up !

  15. Já me aconteceu algo parecido mas no Museu das Comunicações. Na “casa inteligente” existe um super écran que, se calhar até faz tostas e fala hebraico, mas que passava filmes “medonhos”, arrepiantes nas visitas guiadas das escolas. Foi no último Verão, ficaram tão admirados com a minha reclamação que me puseram ao telefone com o director do museu, um cineasta que confesso não me lembrar o nome, muito simpático e atencioso que me falou das qualidades tecnológicas do filme em causa mas que nunca lhe tinha passado pela cabeça que de tão fantásticas podessem ser simplesmente assustadoras para o público infantil. Ainda não voltei lá, por isso não sei se mudaram, mas o Verão e sua época de museus aproximam-se e breve, breve darei notícias.

    são

  16. Olá! Fui mais uma a preencher o formulário e a receber o mesmo tipo de resposta!… também já se passaram meses e não vejo qualquer melhoria, pelo que simplesmente não deixo o meu filho ver o zig zag! O que me deixa furiosa é que se trata de televisão pública, televisão que todos pagamos, e recebemos uma resposta mecânica sem resolução do problema à vista!

  17. Olá Rosa,

    Esta questão é-me muito familiar, tenho dois filhos, e o mais velho é espectador do mesmo canal de Serviço Público, neste horário, confesso, muitas vezes sem a minha companhia, o que me preocupa muito, por isso e por ver que a falta de conclusões apresentada nos E-mails enviados pela estação televisiva em causa, fui à procura do tão falado Provedor do Espectador ( e do Ouvinte), aliás uma das “promessas” do Programa de Governo actualmente em funções, e verifiquei que a Legislação que o cria e regulamenta já foi publicada: Lei n.º 2/2006, de 14 de Fevereiro, há várias referências e links, no Portal do Governo, no Sindicato dos Jornalistas, no site da ANACOM, porém, não me parece que já esteja activo…vou continuar a pesquisar, logo que saiba mais, escrevo!

    Julgo que este organismo, se bem dirigido e eficaz, é de muita utilidade, nomeadamente em questões como esta.

    Parabéns pela chegada de uma uma ervilha! Espero que tudo corra bem com a sua gravidez e que nasça um bebé saudável e lindo.

    Sónia Henriques

  18. olá Rosa,

    Em relação a este assunto, não adianta reclmar com a RTP, porque eles nunc avão ligar, a não ser que sejam obrigados a isso. A solução é tentar a alta autoridade para a comunicação social, porque é quem supervisiona o assunto. Caso a RTP ainda seja uma empresa pública, o que acho que se aplica apesar das confusões dos últimos tempos, é possível reclamar no provedor da justiça. basta pesquisar no sapo e aparece o e-mail. É excelente, já os contactei várias vezes e foram irrepreensíveis.

  19. Ontem ví e anunciaram o ‘Friends’ – nada da outra publicidade de que nos queixamos. Agrada-me pensar que nos possam ter ouvido finalmente…

  20. Li agora este post enquanto estava a procura do antigo relativo a plágio. Tenho a dizer que sou fá ferranha do Sobrenatural, não perco por (quase) nada, das outras séries nem tanto, no entanto do pouco que vi de cada penso que o Sobrenatural é o pior. E apesar de ser fã, já tenho idade suficiente para perceber a diferença entre ficção e realidade, enquanto que uma criança não tem. Eu vejo pelo meu irmão que já tem quase 11 anos e ainda se impressiona com muita coisa, quanto mais o meu afilhado (que penso estar mais próximo da faixa etária das tuas meninas) (faz mal tratá-la por tu? =/ não quero faltar ao respeito) mas continuando, ele até se impressionou quando o Monstro ( do GRANDE clássico ‘A Bela e o Monstro’) rugiu e mostrou uma cara mais feia, por isso cenas do Sobrenatural deviam ficar completamente fora de questão pelo menos neste tempo em que o programa está no ar.

Leave a Reply

Required fields are marked *.