doudous

cenoura

Entre muitas outras igualmente bonitas, a Milk acabada de sair traz uma peça intitulada Voudoudous: seis fotografias de outros tantos doudous (loveys – como é que se diz em Português?) rotos, esventrados e amputados de tão usados. A E. não tem doudous. Durante muito tempo insistiu em dormir com a chucha e uma (qualquer) fralda de pano mas, desde que deixou a primeira, a segunda já não tem o mesmo encanto. De entre os bonecos, o Cão, a Rosa Clara e o Anacleto são os bonecos por excelência (passeiam mais e protagonizam mais brincadeiras do que quaisquer outros) mas não sei ainda se será deles que se vai lembrar como eu me lembro destes três: o Cenoura, o João e a Emília (zoom). Os dois últimos, já se vê, foram feitos pela minha mãe.


joão

emília

8 comments » Write a comment

  1. A tua mãe tinha mesmo jeito! Também fiz uns bonecos há muitos anos mas desapareceram pura e simplesmente.

  2. Olá Rosa! è impressão minha ou a tua ervilhinha E. faz lembrar o teu avô JP?

  3. está bonita a E., tão crescida, tão menina.

    e os mimos que fazem lembranças de cada infância: a boneca da mãe, as roupinhas da avó, o livro que o pai dava quando…

    tudo de bom.

Comentar