patchwork heaven

patchwork

Quando eu era assim pequena (estavam a começar os anos 80 e) vivia no paraíso do patchwork mas o livro que mostrava à máquina fotográfica era um guia de aves porque (mercê de muitas horas de birdwatching com a minha mãe) planeava vir a ser especialista na matéria. Hoje em dia ainda distingo um abibe ou uma toutinegra mas na verdade puxa-me mais para os trapos. Às fatias, de preferência. A culpa (de tudo isto) só pode ser das almofadas.

Retalhos de encher o olho:

Doll quilt e Molly’s quilt e um tesouro por um dolar.

E mais:

Read more →

vale a pena

A poucos dias do referendo e porque votar, pensar antes de comprar e reclamar do que está mal fazem parte do pacote da cidadania responsável, não queria deixar de comemorar por escrito duas pequenas vitórias em dois pequenos assuntos:

1. Anúncios impróprios colados aos desenhos animados da 2: Assim que passou a ser possível contactar o Provedor do Telespectador, fi-lo e tive resposta imediata.

2. Restaurante do Largo do Carmo: recebi hoje carta da ASAE, informando-me que a minha denúncia foi devidamente averiguada, tendo-se agido em conformidade.