cortes

árvore

corte de cabelo

Passei Domingo e Segunda a recear pela nossa árvore. A nossa árvore não é nossa mas é a árvore que nos faz companhia e se vê das nossas janelas. É a nossa cortina e o nosso cenário. É frondosa e exótica, tem folha caduca e flores cor de rosa e mora no pátio de uma instituição vizinha. No Domingo vi chegar um grupo de homens armados de serras, cordas e escadote. Praguejavam à portuguesa e trabalharam sem respeito ou método. Deceparam as companheiras da nossa árvore e a esta partiram bruscamente muitos ramos, mas deixaram-na viva. Suponho que houvesse razão para o que fizeram, não sei. Serraram, praguejaram e violaram todas as regras de segurança no trabalho durante um dia e meio, e eu a chorar a árvore como se ela fosse gente.

Corte bom foi o outro.

14 comments » Write a comment

  1. Choram-se sempre as àrvores como se elas fossem gente. Nós também somos àrvores. Este fim de semana eu e o Biscoito plantámos uma pereira, uma macieira e um pessegueiro. Devia ser sempre assim, por cada uma que cai, logo outras se erguem.

  2. Pode ter sido necessário matar algumas árvores por causa das raizes, às vezes põem em causa paredes e pátios…

    Ou então estavam simplesmente a assombrar muito os edifícios…

  3. Como te entendo,Rosa.

    Por aqui foi a “ideia” que são as árvores que provocam alergias – vi avenidas delas a serem esfrangalhadas pelo conforto visual de ver a Natureza controlada.

  4. também hoje eu choro as minhas árvores , asárvores e arbustos que bordejavam a IC 19…

    por causa das alergias ?

    quem abandona cães e gatos tb diz q é por causa das alergias …

  5. i am sad for your tree..i hope it can still grow from the little they left.

    sweet cut for the E. i too need to do my little ones fringes…i seem to always take too much off!

  6. Eu também sou assim com as árvores públicas! No ano passado cortaram bem rente as oliveiras da minha antiga escola primária! Fiquei tão triste! Mas felizmente na Primavera começaram a nascer uns brotinhos!

    A E. está linda!

  7. Espero que a “tua” árvore ganhe forças para fazer crescer os seus frondosos ramos…ressuscitando desses hediondos atentados. Felizmente o outro corte é maravilhoso! Que olhos lindos!

  8. Olá Rosa…

    Aqui onde moramos podem-se contar muitas árvores, é dos poucos sítios onde existem casas e muitas árvores.

    Quando acordamos de manhazinha vamos sempre dar-lhes os bons dias… eu vi-as crescer e elas a mim… agora o R. vê-as crescer e elas a ele.

    Por falar nisso vou postar para que possas ver e claro falar do que mereçe a nossa atenção… a natureza.

    3Bjs

  9. Que pena… as árvores, doí-me sempre por dentro quando vejo como as cortam e pelos motivos que cortam. Já o corte, o outro, ficou lindo, e mostra-lhe (ainda mais) os lindos e expressivos olhos, que tem.

    **

  10. Sei bem como se sentiu. Há tempos na minha cidade o padre local destruiu um ninho de cegonhas no telhado da Igreja, um absurdo!

    São imensos cá na zona estes ninhos, inclusivé no terreno onde está em construção um Centro Comercial.Todos os dias quando passo por lá olho para a chaminé da velha fábrica e penso, será que o vão destruír?É triste mas faz parte do nosso quotidiano :(

    Beijinhos para as pequeninas, a E. está diferente, tem uma expressão de menina crescida, linda!

  11. Rosa

    i know what you mean…

    i have had nightmares about golf courses and am thinking about becoming a radical activist since coming back from Minho.

    Mary

  12. A tua árvore, rosa, é uma Chorisia speciosa, uma das minhas favoritas… nos climas quentes o fruto é uma enorme bola de algodão, a que nós cahamamos suma-uma. Todos temos uma árvore, uma casa, um livro, um vestido… E no nosso caso, também partilhamos ter o nosso proprio fruto. Tu as tuas princesas e eu o meu princepezinho.

Leave a Reply

Required fields are marked *.