blog action day

hoje só lixo, originally uploaded by *L.

Ainda na continuação deste post e dos comentários que suscitou:

Levo sempre sacos de casa para o supermercado, mas como hei-de evitar aqueles sacos pequenos para a fruta e legumes e as outras embalagens?

Os sacos transparentes também podem ser reutilizados, apesar de não ser assim muito prático andar com um monte de saquinhos de um lado para o outro. Podem fazer-se ou comprar-se sacos leves e reutilizáveis para os substituir (como estes) mas, pensando bem, na maior parte dos casos o seu uso pode ser evitado. Levando uma cesta ou um saco extra para os transportar, quase todos os vegetais (tirando os mais pequeninos) podem ser arrumados e pesados sem ser preciso um saco para cada um. Afinal, já havia idas ao mercado (para não falar nos vegetais propriamente ditos) muito antes da invenção dos plásticos. Quanto às outras embalagens excessivas, é uma questão de optar pelas marcas e lojas que não recorrem a elas.

Uso os sacos do supermercado para pôr o lixo. Há alguma solução mais ecológica?

Os sacos da maioria dos supermercados são tão finos que é preciso usar dois ou três para acondicionar decentemente o lixo doméstico. Por outro lado, comprar sacos do lixo não biodegradáveis é incentivar a produção de ainda mais sacos. O ideal seria os supermercados recorrerem apenas a sacos biodegradáveis que fossem vendidos (para controlar o seu consumo) e suficientemente resistentes para acondicionar o lixo. Para o conseguir, nada como pressionar os responsáveis.

Aqui fica uma possível carta a enviar (eu já o fiz) aos supermercados e outras lojas em que fazemos compras habitualmente, a adaptar e editar a gosto:

Ex.mos Srs.,

Sou cliente habitual do [nome do supermercado] e venho apresentar-vos algumas sugestões cuja aplicação em muito melhoraria a vossa imagem junto dos consumidores enquanto empresa empenhada na protecção do meio-ambiente e, pessoalmente, me daria razões para continuar a fazer compras nas vossas lojas:

1. Introduzir uma pequena taxa sobre os sacos de compras que actualmente o(s) vosso(s) estabelecimento(s) cede(m) gratuitamente aos clientes, à semelhança do que acontece por exemplo nos supermercados da marca Minipreço.

2. Incentivar os clientes a trazerem de casa sacos de compras reutilizáveis, em pano ou noutros materiais, através da sensibilização do pessoal que trabalha nas caixas registadoras.

3. Optar por plásticos 100% degradáveis (d2w) ou oxi-biodegradáveis, tanto para os sacos de compras como para os sacos transparentes da fruta e legumes e outras embalagens (de vegetais, charcutaria, etc.) usados nas vossas lojas.

4. Optar por plásticos 100% degradáveis (d2w) ou oxi-biodegradáveis para os sacos de lixo da vossa marca própria.

5. Incluir no website da vossa marca uma secção que informe os consumidores acerca da política da vossa empresa no que diz respeito às questões ambientais.

Os cerca de 150 sacos de plástico por pessoa produzidos anualmente acarretam graves consequências para o meio ambiente: para além de a sua produção implicar o consumo de combustíveis fósseis e a emissão de gases poluentes, cerca de 90% destes sacos acabam a sua vida em lixeiras, como lixo ou como contentores de desperdícios (fonte: Wikipedia).

A distribuição gratuita de sacos de plástico, que é prática do [nome do supermercado], é já proibida em países europeus como a Bélgica, Irlanda e Dinamarca, sendo cada vez mais sinónimo de atraso em termos de consciência ambiental.

Com os meus melhores cumprimentos,

[Nome]

Sugestões para melhorar o texto são bem-vindas.

No âmbito da iniciativa Blog Action Day, ao clicar nos anúncios da coluna da direita durante o dia de hoje estará a doar alguns cêntimos à Quercus.

24 comments » Write a comment

  1. Numa temporada que passei nos EUA uma cadeia de supermercados, fazia desconto de 10 cts por cada saco que se leve de casa. Eu acho um excelente incentivo e ao mesmo tempo um premeia que se preocupa. Fica a sugestão.

  2. Que posts sempre tão bem organizados. Não sei esse é o objectivo ;) mas perco-me sempre nos teus posts, os links são sempre tão interessantes.

    O tema Ambiente também está na ordem do dia por aqui. Acredito que individualmente se vá conseguindo fazer a diferença.

  3. excelente post! Uma ideia tirada dos supermercados ca da terra. Perto das caixas existe um contentor onde onde os clientes podem ir buscar caixotes de papelao de desperdicio do supermercado, sejam caixas de vinho ou onde as bolachas vinham acondicionadas, para acondicionar as suas compras. E resulta! Primeiro porque os sacos de plastico nao sao gratis, depois porque o papel e reciclavel e e ponto assente na consciencia nacional desde os anos sessenta. Quase todas as pessoas usam sacos proprios, uns que se compram no supermercado e sao mais robustos que o normal, um material semelhante aos teus envelopes, ou uma especies de grade de cerveja desdobravel ou ainda aqueles carrinhos de rodas.

  4. Realmente, basta pensar um bocadinho… Não me custa nada passar a levar um saco do pão quando vou comprar “mafras” à Sacolinha. Confesso que só imaginar a cara das meninas já me dá vontade de rir! E vou faze-lo em estilo, claro, tenho um talego antigo, lindo, macio e desbotado de tanto uso… Que alegria vai ser tira-lo da arca!

    Pronto, menos uns sacos! É tão fácil!

  5. Ola ha ums tempo que nao vinho aqui, mas este post deu me vontade de escriver algo, os sacos de plasticos sao normalmente prohibidos na CEE, por exemplo vivo em França e ca ja nao se distribui sacos de plasticos.

    nos supermacados sao a venda 3cts cada e sao reciclaveis.

    Normalemente Portugal deve entrar neste processo.

    No norte da Europa, o pessoal cuida muito do ambiente, Portugal vai chegar a isso tambem, mas é verdade que cada vez que vou ficou triste a ver as prais sujas, o mato e o litoral cheio de plasticos, latas etc..

    Até nos sitios mas dificeis de acesso, encontra se lixo.

    Isto é mesmo o povo que deve se responsabilizar !

    Boa sorte neste combate

  6. Great practical advice. Ta. love your ma’a photo too.

    I have joined in, just forgot to email a reply. oops.

    Beijo from lovely warm lisbon*

  7. Blog aderido a campanha! Falei sobre a coleta do lixo de forma reciclável!

    Bj e parabéns!

  8. Tento também reduzir o número de sacos de plástico, ou de papel, que utilizo nas compras. Às vezes recorro aos meus sacos de pano e muitas vezes recuso os inúmeros sacos que me querem impingir. Acho que muitos vendedores ainda não estão sensibilizados para a necessidade de diminuição das embalagens e ficam muito surpreendidos (alguns, até estupefactos) quando dizemos “muito obrigada , não é necessário saco” e recusamos os seus sacos lindíssimos de promoção das respectivas lojas! Todos nós temos que contribuir, ainda que seja apenas com pequenas atitudes.

    (No meu blog falo das árvores que pretendem derrubar num moderno projecto urbanístico)

  9. Excelente iniciativa. Mas nota que alguns supers cá da terra já cobram pelos sacos (Minipreço, Lidl, Pingo Doce) e um outro (Continente) já tem sacos degradáveis – ao fim de poucos meses perdem força e desaparecem…

    Anyway, o meu assunto é outro: tens um livro, Lullaby, de Chuck Palahniuk, registado no BookMooch.com, e estou interessado nele. O meu login é namaral. Será que posso obter o livro de ti?

    Se sim, pf. responde para o email que utilizei neste comentário e vai lá amanhã à tarde para ver o meu pedido.

    Obrigado desde já e parabéns pelo blog, gostei bastante.

  10. Olá mais uma vez:)

    Também contribuí com um post, uma coisa pequena, porque não foi planeado. Só tive conhecimento da iniciativa pelo teu blog hoje (ou ontem, há dois minutos)e achei uma ideia interessante e importante. Quem lê o meu blog, foi o que encontrou hoje e parou para pensar, pelo menos, 10 segundos (o tempo de ler o título, talvez) no ambiente.

    Obrigada pelas tuas dicas, e fico a aguardar outras. :)

  11. Olá…

    nem sequer tenho tempo para me coçar!!!

    Mas de x em quando venho ler-te…

    Mais uma x adorei o que escreves-te, eu para evitar isto td segui o teu concelho e uso oas bonitos baggu.

    bjo grande… *

  12. Que bom post!

    A mim também me faz confusão a leveza com que os consumidores aceitam os sacos de plástico.

    Basta comprarem a minima coisa para serem presenteados com um, que aceitam sempre sem pestanejar.

    Também é incrivel como nos impingem os ditos sacos.

    Quando vou às compras e não aceito, ainda insistem como se fosse imprescindivel mais um saco e como se cada legume tivesse que ser condicionado a ficar no seu saco!

    Acho optimo que se paguem os sacos, não só para as pessoas terem mais consciencia, como nós como consumidores saímos a ganhar porque isso faz com que os preços dos produtos acabem por sair mais baratos.

    Na Alemanha junto às caixas, vendem sacos óptimos, em pano, a 1€ e surpreende-me como é que ainda não se faz isso cá.

    FORA OS SACOS DE PLÁSTICO!!!

  13. (nem sempre têm aparecido os meus comentários, mas aqui vai)

    No Lidl vendem-se sacos do lixo da marca Aromata, cem por cento biodegradáveis, decompõem-se em 90 dias e são aptos para recolher resíduos para compostagem. Descobri-os na semana passada.

  14. Eu costumo levar o meu carrinho (que levo ao mercado) para o supermercado…Ainda há gente que estranha, mas quero lá saber. A única coisa menos boa é que, depois de cheio, tenho de o pôr no carro, mas nem tudo é perfeito. :)

  15. Post muito bem organizado!:)

    E boa dica da Margarida, ali em cima, dos sacos plásticos biodegradáveis no Lidl! Não sabia!!!

  16. boa onda!

    As idas aos mercados de outrora já não são as mesmas, até na feira do relógio nos enchem de sacos… Deve ser do “pugresso”. Uma boa maneira de reutilizar as dezenas de sacos pequenos e transparentes é usá-los como material acondicionador para envios por correio. Substitui bem papéis, esferovites e tal. Acho que um pedido interessante a todas as lojas seria “por favor peça aos seus empregados de caixa para perguntarem aos clientes se querem saco. Não é má educação fazê-lo, e muitos deles poderão mesmo não precisar…” A FNAC em primeiro lugar deveria fazer isso, mesmo apesar dos seus novos sacos biodegradáveis.

  17. Olá!

    Através de uma amiga descobri o teu blog, já há muitos anos.

    Parabéns pela imaginação continua.

    Ontem no Bairro Alto julgo ter visto algumas bonecas do teu design, é bom encontrar este novo artesanato nas lojas!

    Em relação aos sacos, enquanto residia em Londres lembro-me de uma das maiores redes de super e Hiper’s, o Tesco, passou este ano a oferecer “pontos verdes” que acumulavam com os outros pontos cada vez que se faziam compras, e dariam direito a descontos. Outro, o Sainsburys também vendia sacos de juta/sarapilheira/vulgo saco das batatas com desenhos incitando o seu uso.

    Apesar do Reino Unido não ser um exemplo em reciclagem (os ingleses não fazem reciclagem tão bem como nós, apesar de terem recolha de lixo porta à porta), em termos de moda eles já vão usando sacos de pano.Vejam por favor o caso do I´m not a plastic bag: http://www.anyahindmarch.com/division/environmental_bags.aspx

    Gostei muito de saber que ainda há pessoas a levar o carrinho às compras, afinal não é só a minha mãe :-) Cá em casa tentamos compras os frescos na feira com agricultores locais. Outra coisa que em Inglaterra se promove muito, e onde se pode encontrar para além das frutas, vegetais e carnes locais, também doces tradicionais, queijos e outras iguarias. Nós por cá temos com+prar queijo da Serra quase só no Cont#nente.

    Continuação de bom trabalho!

    Daniella Elayne

  18. Adorei teu blog e acho a campanha pela redução do uso de sacos plásticos super importante! Parabéns!

  19. Olá

    Uso os sacos do supermercado para pôr o lixo. Há alguma solução mais ecológica? – Se vos disser que sim?

    O ideal seria os supermercados recorrerem apenas a sacos biodegradáveis que fossem vendidos (para controlar o seu consumo) e suficientemente resistentes para acondicionar o lixo. Para o conseguir, nada como pressionar os responsáveis. – Se vos disser que sim, existe sacos biodegradáveis, e com a possibilidade de serviram de adubo na terra. Será que a população em geral está disposta a pagar mais por este tipo de sacos em prol do ambiente?

    Estou a estudar esta questão, no meio da minha pesquisa descobri este blog e com toda a certeza vou acompanhar todos os comentários