quilted planet

Quilted Planet

Comprei recentemente o livro Quilted Planet: A Sourcebook of Quilts from Around the World. Não foi nada barato, mas valeu a pena. Como o nome indica, é uma espécie de história mundial dos quilts, aliás colchas, organizada por regiões e profusamente ilustrada. Não sendo uma obra científica, inclui uma boa bibliografia e apresenta bastante informação acerca de cada um dos temas e regiões abordados.


Quilted Planet

Quilted Planet

Quilted Planet

Imagens do livro Quilted Planet: A Sourcebook of Quilts from Around the World (por ordem): Colcha inglesa do início do século XVIII (p. 55), colcha siciliana historiada do século XIV (p. 52), chogak po coreano em seda do século XIX (p. 37) e colcha sueca do século XIX (p. 121).

As peças reproduzidas vão desde uma colcha indo-portuguesa do século XVII (o mais perto que chega de Portugal, mas lá irei um dia destes) aos delicados pojagi coreanos. Por serem os mais abundantes e conhecidos, os quilts americanos e ingleses ocupam grande parte do livro, mas há espaço para algumas tradições que nada lhes devem, como a dos ralli indianos ou o sashiko japonês. O ponto fraco do livro são os exemplos contemporâneos escolhidos pela autora, quase todos dignos de figurar aqui. Por outro lado, como não podia deixar de acontecer num livro destes, há muito que fica por dizer. O continente africano é arrumado em seis páginas (uma só de texto), quando obviamente teria muito mais por onde pegar. Dois exemplos possíveis do que não é referido são as bandeiras dos Fante Asafo do Gana (mais aqui) e os adornos dos Kuba do Congo.

071105_kuba.jpg

071105_asafo.jpg

11 comments » Write a comment

  1. Pronto. Parti-me a rir com o Threadbared!!

    Não conhecia o sashiko, algo que vou investigar concerteza – ainda bem que mencionaste. E gostei de ler colcha, em vez de quilt:)

  2. É tão bom quando compramos um livro e ele nos enche as medidas. Custando muito ou pouco, é uma sensação óptima e que se quer repetida a cada compra de livros, mas que nem sempre acontece…

  3. O investimento em livros é sempre garantido e eu que o diga. Este foi certamente.

    Também gosto mais de colcha do que quilt!

  4. eu comprei faz ja um mês uma coisa mais humilde chamada “Make Your Own Contemporary Quilts” da hachette illustrated, com umas fotografias muito caridosas da paola pieroni. o livro é de uma simplicidade extrema e passeia-se do simples ao complexo com imensas imagens e esquemas de apoio. faz uma resenha muito interessante das técnicas diferentes e deixa qualquer um com vontade de tentar – é o que ando a fazer. esta obra permitiu-me também identificar algumas preciosidades que tinha cá em casa. Na mesma altura, chegou cá a casa o “Plush-o-Rama: Curious Creatures for Immature Adults” da Linda Kopp e lá aparece a menina Rosa! E uma foto fantástica! Parabéns!

  5. Fantástico, o livro!

    Há belíssimos exemplos de quilts por esse mundo fora, sem dúvida.

    Quando mais aprendo/vejo/descubro, mais entusiasmada e apaixonada fico :)

  6. É espantoso, como pessoas de todos os tempos, de todos os cantos do mundo praticam esta coisa de “retalhar, reaproveitar, compôr, juntar, justapôr, bordar, desenhar, pintar”… em formas geométricas, livres ou em padrão… porquê a necessidade de “quiltar”? Para lá da necessidade de economizar, reciclar, muito para além disso há um gosto, um brio.

    Desconhecia muitos destes exemplos de “quilt” e afins, obrigada por divulgares.

    :)*

  7. Lindo! :)

    Eu à pouco tempo encontrei na bancada do Corte Ingles, uma revista sobre quilts e arte textil, a revista é espanhola, mas fala do mundo do quilt a nivel internacional, das novas ondas de quilt contemporâneo, e de artistas que desenvolvem obras en tecido. deixo aqui a indicação da revista

    http://www.artepatchwork.com

Leave a Reply

Required fields are marked *.