babywearing d’além mar

Famiglia Indiana Caraiba

…em gravuras dos séculos XVIII e XIX.

Mais duas mães que leio:

Obra da mãe, aliás tri-mãe, que tenho a sorte de conhecer em pessoa e que (ao contrário de mim) parece não ter perdido nem um neurónio pela(s) placenta(s).

Kdunk: amor de mãe por (e bem) escrito.


Paisanne De Quito.

Indianerin von Quito

Africa

Imagens:

John Gabriel Stedman, Famiglia Indiana Caraiba, finais do século XVIII. Daqui.

Paisanne Déquito, 1787.

Indianerin von Quito, 1845.

Africa, containing a description of the manners and customs, with some historical particulars of the Moors of the Zahara, and of the Negro nations between the rivers Senegal and Gambia, 1821.

4 comments » Write a comment

  1. ola Rosa!

    visitei o teu blog pela primeira vez quando saiu um artigo na elle, ha alguns anos, sobre um certo clube de tricot, que me chamou a atençao por ser tb uma apaixonada-viciada desta “actividade”.

    ainda fazem esses encontros?

    desde entao, tenho passado por ca inumeras vezes,hoje, lembrei me de dizer ” ola”.

    penso que o endereço do meu blog fica visivel p ti, gostava que me visitasses la.

    um beijinho!

  2. Bom dia Rosa

    Sigo o seu blog há algum tempo, embora nunca tenha escrito nenhum comentário… Descobri este mundo de beleza quando pedi à minha avó a sua máquina de costura, uma SINGER 15k88. Pouco tempo depois encontrei os seus posts sobre as máquinas da sua trisavó e da sua avó Berta! Que beleza! aproveito para lhe pergurtar: onde compra tão magníficos tecidos aqui para os lados do Porto? Ao Armazém dos Linhos já fui, mas se me pudesse indicar mais algumas…Infelizmente eu só conheço “A feira dos Tecidos” :(.

    Gosto imenso de ver as coisas que faz e todas as vezes me surpreendo com a energia que parece ter todos os dias!

    Obrigada!

Leave a Reply

Required fields are marked *.


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.