época de caça (iii)

almirante reis

Mais uma escola vista, as mesmas perguntas. Dou mais importância à professora propriamente dita ou à escola? À possibilidade de aprender bem e desde cedo uma segunda língua ou à familiaridade que uma escola pequena permite? A mudar para a mesma escola que os amigos de cujos pais nos tornámos amigos ou à solidez da formação? Risco da lista todas as escolas que usam a televisão para entreter as crianças? Aposto na escola pública que me parece mais promissora ou recuso-me a entrar na hipocrisia das moradas falsas e a ficar pendurada até à última para saber se teve vaga ou não? Etc., etc.

O mosaico foi fotografado quase sem olhar, enquanto conversava de A. no sling com outra caçadora de escolas de bebé à ilharga. Só depois reparei nos sapatos. E que sapatos. Não fui só eu a vê-los.

13 comments » Write a comment

  1. pronto, lá fui ver a foto dos sapatos, porque aqueles amarelos são o máximo (!), e são todos 35… Mas quem é que usava 35?? Hobbits??

    E mais importante que isso, porque é que eu calço 40?

  2. Que caçada!! Acho que dava mais importância aos professores do que à escola (desde que esta não estivesse a cair). As crianças adaptam-se ao resto do ambiente seja ele de luxo ou não desde que sintam uma boa relação de confiança com as pessoas que lá trabalham (professores e funcionários), sentem-se seguros e motivados para aprender, e fazem novos amigos mais facilmente que os adultos.

    A «conversa» da professora penso que é a base, e a criança poder conhecer a futura professora antes de iniciar a escola, acho que é importante, penso que ficará mais confiante quando entra num local estranho, desejo-te muito boa sorte!

    Qualquer escolha que seja feita agora é sempre um risco em qualquer lado, só se saberá se foi a mais adequada, quando as crianças são muito mais crescidas.

  3. Eu calço o 35!!! e não sou hobbit!! eheheheheh… tenho mais do que 1 metro e meio…

    Rosa, não sei se ajuda, porque não tenho informação muito concreta, e porque provavelmente já terás conhecimento… tenho uns amigos q têm a filha numa escolinha no largo das belas artes. é uma escola de uma sala só, que agrega os 4 anos do 1º ciclo, como as escolas de província. eles estão satisfeitíssimos…

    bj e boa sorte

    ro

  4. Por aqui as questões são as mesmas, com a agravante de já nos vermos obrigados a pesquisar num raio que extravaza o de um percurso a pé…Tarefa difícil.

  5. Eu pessoalmente acho que um dia preferirei escolas públicas. O contacto com gente de várias proveniências só pode ser bom. E escola com televisão como passa tempo estará excluída. E definitivamente acho que os professores são o mais importante.

    Boa sorte!

  6. a minha humilde opinião, de mãe de uma de 21, uma de 16, um de 10 e avó de um de 6 meses, é que o mais importante é uma MUITO BOA professora. como já foi referido, as condições, o ambiente e os amigos são questões á quais as crianças se adaptam com mais facilidade.

    uma BOA professora encontra-se quer no particular que no oficial, a questão é saber AONDE!

    boa sorte

    joana

  7. Rosa, eu excluia as da televisão, pode não ser o essencial, mas é revelador.

    No meu caso tenho a tarefa facilitada com o terceiro, assim consiga vaga na escola privada onde os irmãos ainda andam, e não é só pela qualidade do ensino, mas sobretudo porque vejo os mais velhos uns adolescentes felizes e equilibrados e acho que a escola que frequentam desde os 6 anos teve nisso algum papel.

  8. Rosa,particularmente sou a favor de escolas pequenas e mistas (crianças de todas as classes sociais). Acredito que o aluno faz a escola e não o contrário.

    beijos

  9. Olá Rosa,

    compreendo a tua preocupação. Eu senti o mesmo quando tive que escolher para onde iria a A. aos 7 meses, quando regressei ao trabalho, ela hoje tem 3 anos e adora a escola, a educadora, as auxiliares, o prof. de ginástica, etc… Tenho 33 anos e lembro-me como se fosse hoje do meu 1º dia na escola primária e do meu professor Justino. O professor é sem dúvida o mais importante, lembro-me que durante aqueles 4 anos ele recebia frequentemente visitas de antigos alunos, mais tarde recebeu essas mesmas visitas de mim.

    Quanto a uma escola em que ensinem desde cedo uma 2ª língua, acho que é muito válido no caso de ser praticada em casa, com os familiares ou com amigos… falar outra língua não é bem como andar de bicicleta :)

  10. Olá, quase nos cruzámos lá, espero bem que algum daqueles sapatos tenham encontrado novas donas. Não sabia que havia uma escola ali, nem faço ideia do complicado que será escolher uma, boa sorte à E de qq forma ( e não sei acerca da televisão. Com esta idade a nostalgia ataca acerca de coisas que vi na tv quando era pequena e das brincadeiras que tinhamos em comum por causa disso. Também era diferente, um canal de tv e meio só :))

Leave a Reply

Required fields are marked *.