campo

alhos vedros

alhos vedros

Não me lembro de em pequena ser grande fã de cavalos, mas agora impressionam-me. São outra medida do espaço e do tempo pré-industrial, como o pão feito em casa e a roupa cosida à mão.

Já a tomar o gosto a uma semana de férias que aí vem, apetece-me levar agulhas e lã para fazer meias, mas como serão as primeiras preciso de um bom modelo e não sei por onde começar (sugestões?).

Pub:

Recebi da editora para oferecer aqui (!) um exemplar do livro The Friday Night Knitting Club. Ainda não o li, mas consta que é chick lit com tricot pelo meio, e que é divertido (vou sorteá-lo no fim de semana entre os interessados que deixarem um comentário neste post).


alhos vedros

83 comments » Write a comment

  1. Olá Rosa, o Knitting Vintage Socks da Nancy Bush tem explicações para meias básicas e outras mais complicadas; também o Sensational Knitted Socks de Charlene Schurch é bom, pois tem esquemas para constuires meias mesmo à medida. Eu tenho ambos (e mais alguns…), posso emprestar-te. Também tenho um óptimo artigo da Interweave Knits sobre toe-up socks, que eu por acaso gosto mais (os outros dois focam a construção “de cima para baixo”).

  2. Pode ser que com o livro me inspire de novo e desenterre as agulhas que estão paradas desde que o Francisco nasceu.

  3. Adoro lãs, linhas e tecidos!

    E por isso quero habilitar-me para o sorteio.

    Parabéns pelo seu trabalho!

  4. Tricot é daquelas coisas que gostaria de saber fazer em condições mas que (ainda) não sei.

    Ainda este fim-de-semana a minha mãe me apareceu com uma mantinha feita pela minha avó, que entretanto já foi minha e do meu irmão, para a piolhita e fiquei com aquela nostalgia do que eu também poderia fazer-lhe e nem tenho coragem :)

    Quanto aos cavalos… Uma das piores aulas de desenho que tive foi uma de 4 horas de duração a desenhar cavalos. Foi o cheiro… os terríveis modelos que não paravam quietos… foi um terror!!!!

    Beijinhos

  5. A minha avó paterna fazia meias de campino, em crochet, com 6 agulhas. Daí provinha o seu rendimento. Tenho pena de não ter aprendido…ela estava sempre a “crochetar”…fazia colchas lindíssimas. Este fim de semana comecei a tentar crochetar com ajuda da minha mãe…mas meias ninguém já sabe fazer. Boa sorte!

  6. Noutro dia levei as minhas 12 crianças a ver os cavalos ao vivo e a cores e foi o delírio total. Apesar do medo inicial, num instante quiseram fazer festas aos cavalos e só perguntavam se podiam levá-los para a creche! :)

    Para já ainda não tenho a cabeça para pensar em tricot, pode ser que este livro seja um belo incentivo para voltar a pegar nas agulhas! :D

  7. Embora seja visita assídua e fã do teu trabalho, não tenho feito comentários, mas hoje não resisti, já que sou fã incondicional do campo! Gosto de cidades, mas não me aguento lá por muito tempo… Prefiro os barulhos e os silêncios do campo!

  8. Olá Rosa,

    Primeiro que tudo queria agradecer-te por me teres adicionado à tua lista no ThisNext. Muito obrigada***

    Quanto às meias parece que já tens links até mais não. De qualquer das maneiras se puder ajudar conta comigo. As que eu faço são uma mistura de dois modelos que vi em livros com mais algumas pequenas alterações minhas e por isso não posso enviar-te nenhum link.

    Mais uma vez obrigada e já agora aproveito e deixo tambem uma inscrição para o teu sorteio.

  9. Vou tentar a sorte!

    Sempre me poderá ajudar a melhorar o meu tricot (que se resume ao belo cachecol!)!!!

  10. Olá Rosa,

    Ao contrário de ti os “ginetes” sempre me fascinaram e ainda o fazem, porquê não sei.

    E estou a comentar, e digo-o com uma grande lata, porque me estou a candidatar ao sorteio do livro, pois iniciei a minha auto aprendizagem no Tricot e o pouquíssimo que fiz tem saído uma grande vergonha.

    Comprei à Ana dos Pés De Pato, algumas das maravilhosas lãs dela, e ando a treinar para as usar (chachecol, coisa mais simples, eheheh).

    Ela tem-me dado imensas dicas é uma simpatia e generosa; e por graça, no meu passeio diário pelo Ervilha vejo este sorteio, e olha não é tarde nem cedo.

    Vamos ver se sai o meu nome no papelinho.

    Beijoca

    Sandra

  11. Já agora, também entro no jogo de sorte :)

    Aos cavalos acho-os tão elegantes, com o seu ar gracioso e tranquilo (mesmo os selvagens).

  12. Já cá venho há algum tempo embora nunca tenha comentado… Mas desta vez há um motivo extra para o fazer. :) Parabéns pelo trabalho que aqui vai mostrando, os bonecos são lindos.

    Boas férias!

  13. :) não sei tricotar… sinto-me sempre burrinha, burrinha, a olhar para as explicações. por isso não me candidato ao sorteio ;)

    eu adoro cavalos :D

  14. Acabei de ler alguns dos comentários de leitoras que não sabem tricotar, mas que gostariam de ter o livro para oferecer á mãe. A minha mãe é das pessoas que conheço que melhor ticotou, todas as suas peças eram perfeitas, hoje vai ser o dia mais triste da minha vida vou ter que interná-la num hospital de cuidados

    continuados, por sofrer de esclerose lateral amiotrófica ( a doença que vitimou Zeca Afonso ), quem me dera poder oferecer-lhe esse livro e esperar o momento de poder

    calçar umas dessas meias num dia frio de inverno e poder beber um chocolate quente na sua companhia, muito em breve isso não será possivel.

    A felizarda que ganhar o sorteio mesmo que não saiba tricotar, que o partilhe com a mãe pois concerteza ela a irá ensinar.Um beijo para todas e

    aprendam com as vossas mães aquilo que eu não posso já aprender com a minha

  15. Bem, parece que também me vou habilitar ao sorteio, apesar das probabilidades me desanimarem;)

  16. Eu também gostava de me habilitar ao sorteio, se fosse possivel.

    Há muito tempo que quero aprender a tricotar, e ainda pedi à minha avó que me ensinasse, mas a idade pesa e actualmente ela já não se sente capaz de pegar nas agulhas como antigamente. E como a minha mãe nunca aprendeu, sobram-me os livros :)

    Boa sorte a todos! :D

    Charlie

  17. Eu cá acho que há coisas muito mais interessantes para tricotar do que meias, mas lá que a moda pegou é um facto :)

    Vou tentar a minha sorte no sorteio!

  18. Vi esse livro numa livraria em Londres e não o comprei porque já tinha gasto o dinheiro todo :)ficou na minha wishlist, por isso também me candidato.

    Felicidades pela loja.

  19. Como menina nascida no campo, muito me fazem falta esses ares, sabores e saberes…

    E falando de meias…lembro-me da minha avó me oferecer meias de lã quentinhas para o Inverno rigoroso…Eram feitas por uma “ti” qualquer coisa (cujo nome já não me recordo), que era vizinha da minha avó lá na terra…

    …que boas recordações!!

    …ah! e já agora, também gostava de me habilitar a esse livrinho…

  20. já agora tambem me candidato ao livro… ainda ontem andei a ver no amazon informações sobre os livros e sobre a escritora.. talvez tenha sorte!!

    beijinhos

    ( as tuas miudas estão lindas e crescidas)

  21. Tenho pavor de cavalos. Não sei porquê. Mas gostava de ter o livro. Talvez que assim fosse mais fácil fundar o tal clube de 6ª à noite, estou farta de tricotar sozinha!

Leave a Reply

Required fields are marked *.