toldos no jardim

toldos no jardim

manas

goraz

Na Gulbenkian tiveram a boa ideia de voltar a cobrir os caminhos de toldos para o Verão. No ano passado eram de tecidos tradicionais e desta vez são telas estampadas com trabalhos de vários artistas, integrados no programa Distância e Proximidade (aqui há fotografias da execução e montagem). Os toldos tornam o jardim ainda mais apetecível para umas horas de passeio. Simpático foi também perceber que com as sobras dos do ano passado (ou os toldos propriamente ditos?) fizeram umas belíssimas almofadas para as cadeiras do anfiteatro.

…e o Random Integer Generator escolheu dar o BAGGU à Célia Alves. Obrigada a todos pelo entusiasmo e pelos comentários inspirados!

Read more →

baggu

baggu reusable bags

baggu reusable bags

Já sei que existem alternativas mais baratas em algumas lojas, mas continuo a achar que os sacos BAGGU são os mais bonitos e bem desenhados. Os que comprei há mais de meio ano continuam como novos, depois de muitas idas às compras e à máquina de lavar. Agora também há BAGGUS na Retrosaria, lisos e às riscas e, para celebrar a sua chegada, vou sortear um no fim-de-semana entre os interessados que deixarem um comentário neste post.

de ontem

mercadinho do solstício

utopia

Ainda não foi este ano que me lembrei do Mercadinho do Solstício do CCB a tempo de participarmos, mas pelo menos calhou passarmos por lá. A E. recebeu um euro (valor máximo de qualquer um dos objectos à venda) e comprou um livro a uma menina que fazia as contas com a ajuda da mãe numa máquina registadora de plástico.

No andar de baixo, a não perder, a exposição Utopia.

brian cronin

brian cronin

brian cronin

Há muito, muito tempo, noutro continente, o Jorge mostrou-me o trabalho do Brian Cronin. Disse-me que era um dos melhores e eu acreditei, claro. Também acho que é. Ainda mais agora, depois de ver a exposição que abriu ontem na Casa da Cerca., em Almada.

Rever de uma vez só a gente toda do Ar.Co, ilustres ilustradores, e ser apresentada ao (super simpático) Brian Cronin pela Alice deu-me um choque de saudades de desenhar, do lápis e do cigarro na mão, de outra vida.

Mas também gosto desta.

… e ainda tive a sorte de conhecer em pessoa a Yara (que é parecida com os desenhos que faz).

Read more →

boucles d’or

boucles d'or

boucles d'or

A propósito do galão novo, uma das minhas versões preferidas da história da menina e os três ursos: Boucles d’Or et les trois ours, com magníficas ilustrações de Gerda Muller. Sempre gostei muito desta história, em que os animais e a menina trocam de papeis (eles civilizados, ela selvagem). Vale a pena ver, no site SurLaLune Fairytales, muitas versões diferentes. Como qualquer conto que envolva camas, este é perfeito para quem gosta de procurar quilts desenhados: e . A versão de Gerda Muller não tem quilts mas os desenhos dos edredões dos ursos, apesar de terem mais de cinquenta anos, são lindíssimos e parecem actuais.

Read more →

Page 1 of 212