paula rego

paula rego

paula rego

Íamos deixando passar a exposição na Colecção Manuel de Brito, que acaba amanhã. Tive a sorte de numa viagem de família a Londres, há muitos anos, ter entrado no atelier que Paula Rego tinha na National Gallery. Além da força dos quadros em que trabalhava, marcou-me na altura a maneira invulgar de falar, cheia de imagens e como que sem filtros. Hoje fiquei a conhecer ao vivo alguns dos seus bonecos, como este Gato das Botas de 1978.


paula rego

sol

8 comments » Write a comment

  1. Adoro Paula Rego. Parece-me que é daquelas pessoas que nasceu fora de tempo, mas que encontrou o seu espaço. Linguagem sem filtros, que liberdade! Estou ansiosa que abra o museu, aqui em Cascais.

  2. Ela sabe falar com a aparente inocência de uma criança mas com toda a carga de uma vida imaginária intensa, como se concentrasse mil e uma histórias e personagens que lhe saiem para a tela numa “brincadeira”.

    Adoro Paula Rêgo.

  3. tenho sentimentos contraditórios em relação a Paula Rego. Acho-a demasiado real. Respeito-a e admiro-a como artista mas nunca conseguiria levar um quadro dela para casa. Lembro-me das obras sobre o aborto. Eram tão cruas que ao olhá-las sentia-me nesses vãos de escada e mesas de cozinha. Ela transporta a realidade de tal forma para a pintura, que me assusta e deprime. Mas acho que a poderia ouvir falar durante horas e horas…

  4. Adoro os trabalhos de Paula Rego!

    Felizmente tive hipóteses de visitar o Museu de Serralves quando lá estiveram expostos trabalhos em pastel seco… que me deixaram de boca aberta!

    Fantástico!!!

  5. Paula Rego é sem dúvida uma das minhas artistas favoritas, admiro muito a obra dela. Vi esta exposição, outra há uns anos atrás no CCB e outra mais recente em Serralves e … ADOREI todas. Tenho pena de não ter essa sorte … conhecê-la pessoalmente.

    :)

Comentar