casa das histórias

casa das histórias

casa das histórias

Faz de conta que aqui estão vários pormenores de A Batalha de Alcácer Quibir, o extraordinário e enorme bordado de Paula Rego, e imagens do homem-porco, o boneco/modelo personagem de uma série de litografias. A mim, um museu em que não se pode tirar fotografias tem muito menos que contar.

destino

biblioteca

estudar é bom

Há dois dias descobri que a chuva recente entrou por onde não devia cá em casa e ensopou irreversivelmente os caixotes em que hibernava a minha tese inacabada. Não que estivesse a pensar voltar a pegar-lhe em breve, mas foi uma violência mandar assim para a reciclagem anos de fotocópias e apontamentos. Porque nada acontece por acaso, de manhã tinha estreado uma nova rotina de idas semanais à biblioteca para estudar (a minha única resolução de ano novo). Que saudades do coleccionar cotas e tomar notas, do prazer de ver os livros chegar à mesa, do silêncio da leitura.

uma hora

luva de 1 hora

luva de 1 hora

Banal para quem sabe fazer crochet, mas um feito para mim que não domino a técnica, esta quase luva ficou pronta numa hora. Materiais: esta lã e uma agulha de 6mm. Para mãos grandes como as minhas chegam 26 malhas (ou em crochet diz-se pontos?) e quatro aumentos para o polegar. A quem quiser umas mesmo lindas e não souber fazer recomendo as da Sandra Juto.

retrosaria

da serra da estrela

de inverno

Quentes e boas, as lãs da Serra da Estrela que estão na Retrosaria. Vêm mesmo de ovelhas que fazem mé mé e não baa: é uma triste realidade, mas quase toda a lã para tricot cresceu em ovelhas que vivem nos antípodas. Isto acontece inclusivamente com a que é vendida pelas marcas portuguesas mais conhecidas, o que a torna logo à partida muito pouco ecológica. Esta é uma honrosa excepção.

loreto

lá

lá

lá

De lá: um saco novo que ainda não está no site ao lado de um mini quilt que não mostrei aqui, o bebé que tem ensinado muita gente a usar os slings (veio da Quer e é tão lindo que está sempre a ser cobiçado pela E. e pela A.), o retrato da minha bisavó Caetana feito neste mesmo prédio há cento e quatro anos, a frequent flyer Vânia com a sua magnífica gola, outro retrato antigo e um desenho da Joanna Latka comprado neste dia e finalmente emoldurado (na Mool, claro). Read more →

Kihnu Roosi Kindakirjad

kihnu roosi kindakirjad

kihnu roosi kindakirjad

kihnu roosi kindakirjad

Ärmä Roosi é uma artesã com setenta e cinco anos da ilha estónia de Kihnu, onde sobrevive uma riquíssima tradição de luvas e meias tricotadas à mão. Ao longo da sua vida reuniu várias centenas de padrões (consta que cada um tem um significado próprio) de luvas e meias tradicionais. Neste livro estão reunidos cento e dez desses motivos de luvas com e sem dedos. Descobri-o há poucas semanas e não descansei enquanto não consegui encomendá-lo (é verdade que com livros ainda não deixei de ser consumista). Para além do meu exemplar, pedi outros cinco para a Retrosaria, porque achei que mais pessoas o achariam tão irresistível como eu. Estão aqui. O livro é invulgarmente bem desenhado e paginado, o papel é óptimo e a impressão também. É verdade que está em Estónio mas os gráficos são de entendimento universal e, desde que comecei a comprar livros japoneses com regularidade, a língua deixou de ser um obstáculo para apreciar livros assim tão bonitos. Claro que se houver por aí alguém que leia a língua e queira vir fazer uma sessão de leitura pública com tradução, estou muito interessada. Read more →