a broa

senhora da hora

broa de avintes

A série de posts sobre pão continua a norte, com uma das melhores broas de Avintes que já provei. No Porto, onde não há padarias como as de Lisboa, o pão-que-não-é-pão de supermercado parece ter-se tornado regra. No Pingo Doce ao pé de casa não havia à venda um único que não tivesse na lista de ingredientes gordura hidrogenada e/ou aditivos vários. O pão bijou, regueifa e broa vendem-se em mercearias, cafés e padarias diferentes das daqui, e parece-me que já não são esses que se comem na maioria das casas. A broa das fotografias foi comprada sábado de manhã na feira da Senhora da hora, numa venda que fica do lado oposto às outras que vendem pães e bolos. Ainda estava morna quando foi cortada e três dias depois continua fresca (hoje comemo-la na sopa). É macia e húmida por dentro, e foi cozida sobre folhas de couve, como é costume.

broa de avintes

25 comments » Write a comment

  1. Quando me desloco ao Porto acabo sempre por me render ao pão e broas. Assim tão escurinha nunca vi, mas deve ser delíciosa!

  2. Não, a maior parte das pessoas no Norte, do qual o Porto é quase Sul, não come pão de supermercado. Blasfémia, ai, ai.

    Nas feiras e nos mercados encontras sempre as bancas do pão, como as que viste na sra. da hora, mas há muitas e muitas padarias tradicionais, ou o Pão-Quente com ar moderno mas que ainda serve os pães/broas tradicionais.

    Agora, Broa de Avintes quente com manteiga a derreter por cima é que é bom, sim senhora.

  3. Não sabia do costume de cozer sobre folhas de couve. Aqui no interior do Brasil existe um bolo chamado Broa-de-pau-a pique, que é cozido dentro de folhas de bananeira.

  4. Hi Rosa, What does it mean at the end about the cabbage leaves? I enjoyed my visit to your pretty shop. I was sorry to miss you and I hope everyone feels better now. When you are back in Lisbon and on the trail of CAKE I wonder if you would do me a favor and ask how to make a Meia Lua from Confeitaria Nacional. Is it a broa? Is it made with a potato? I made something the same shape and almost flavour but it was harder- bouncy. Do bakeries in Lisbon share their secrets? I brought a M. L. back home for Tim the baker to try and figure out. He didn’t know except it had a lot of spice. So mysterious Lisbon! Thank you Rosa!!

  5. I bakery bread all day with a yeast that I do in Italy is called “lievito madre”.
    I buy organic flour Spelt, cheesecloth, kamut.
    Excellent!

  6. ainda ontem foi a conversa ao jantar :) a propósito de a minha irmã ter estado em mogadouro ( trás os montes) a fazer pão e folares com a família do namorado – http://inubil.blogspot.com/ – de facto é muito difícil encontrar pão com fermento natural por exemplo. e não há dúvida que o pão dura muito mais tempo… a broa de avintes com folha de couve ao sábado de manhã é-me totalmente familiar :) e sim tomara que estas feiras em centros urbanos não acabem…
    a despropósito vi há pouco tempo uma reportagem na tv sobre a vida dos produtos vendidos no continente (o grande hipermercado também plantado na senhora da hora) -acho que se pode ver aqui- http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/Reportagem+SIC/2009/11/cadeia-alimentar24-11-2009-141415.htm

  7. foi precisamente por não ser fácil encontrar uma boa padaria no Porto, que acabei por comprar uma máquina de pão. Como grande apreciadora de pão que sou, não me consolo com a qualidade do pão que vou encontrando pelos supermercados e padarias (vivo mesmo por cima de uma e não compro lá o pão). tirando as feiras, já vão sendo muito raras a padarias com PÃO de qualidade.

  8. O grande problema das gorduras hidrogenadas de que falas, é realmente preocupante, pois, pelo que tenho lido são bastante prejudiciais para a saúde, nomeadamente para as veias e artérias que com o tempo vão perdendo a elasticidade.
    Mas, o que me preocupa é que no supermercado nós podemos ler a composição dos alimentos, se tem não se compra, mas nas ditas padarias tradicionais das quais eu também sou fã e onde compro o meu pão,o que é que eles utilizam? será que o pão só é feito com farinha, água, fermento e sal? eu espero que sim mas tenho algumas dúvidas… para nosso mal e das nossas crianças.

  9. é uma delícia para os olhos e para a boca. o nosso pão é, sem dúvida alguma e com todas as letras, o melhor do mundo!

  10. Rosa,
    No Porto, o melhor sítio para comprar pão de qualidade ainda são as mercearias tradicionais da Baixa.
    Hoje comprei um pão de centeio, um de trigo e outro de azeite na Queijaria Amaral, na Rua de St. Ildefonso junto à Praça dos Poveiros e fiquei rendida. A Dona Maria José Silva, que está atrás do balcão, é também uma cineasta amadora que produz, realiza e escreve os seus próprios filmes (que também estão à venda na loja a 10 euros a peça). O próximo (já em fase de montagem) vai intitular-se “A mãe que sempre quis ter” e segundo a autora é um “filme mágico”: http://mulherestraidas.blogspot.com/.
    Compro pão de Padronelo e de Trás-os-Montes na Comer e Chorar por Mais da Rua Formosa. Também há na Casa Chinesa da Rua de Sá da Bandeira, mas por ali costuma ser tudo mais caro!!

  11. Hi Judy, the cabage leaves they put it at the bottom of bread or broa normally when they use a wood oven. Is so that the bread doesn’t get coals at the bottom of it. At least that was the reason my grandmother gave me … if anybody out there knows any different please say.
    Love Lisboa, amazing city, I miss it a lot!

  12. Ai que vontade que me deu de provar essa broa, é bem diferente das que temos no Brasil, as daqui são de fubá,doces, secas, crocantes e com erva doce. Tenho mta vontade de conhecer Portugal, ainda mais depois de acompanhar alguns blogs, e ver quanta coisa linda tem ai.

  13. existem 2 tipos de broa de avintes, a tradicional e outra com pedacinhos de chouriço… recomendo quer uma quer outra, sou de avintes e posso garantir que sao uma delicia.. cumprimentos, Eduardo Faria(912099296)

Comentar