oxo

OXO

antes e depois

Depois de chegarem as novas Mé-mé (Ravelry) não consegui resistir a começar qualquer coisa com elas e que envolvesse motivos de Fair Isle. Estas lãs chegam da pequena fábrica em que são fiadas com um aspecto bastante tosco mas, depois de um banho e de umas horas ao vento, ficam muito mais macias e com uma textura óptima para trabalhar a duas cores (na fotografia de baixo dá vagamente para ver a diferença). As características tão diversas dos tipos de lã puseram-me a ler sobre raças de ovelhas (qualquer coisa pode ser um assunto fascinante, desde que se esteja para aí virado) e sobre a história da indústria dos lanifícios em Portugal. No site da SPOC fiquei a saber que só por cá há quinze raças diferentes de ovelhas, das quais se poderia tirar pelo menos outros tantos tipos de lã, estivesse a produção orientada para isso…

4 comments » Write a comment

  1. Olá !!!

    Aqui onde moro no Brasil, é relativamente frio. O que me fez semana passada buscar as agulhas e comprar lãs para tricotar algumas boinas, coletes e roupas para o inverno… Mas esse padrão, essas cores !!

    Muito lindas, cores que aquecem! Bonito trabalho!

    Kelly

  2. Olá,
    Moro no Brasil e pretendo visitar Portugal este ano. Gosto muito de tricot e, embora seja principiante, queria visitar regiões produtoras de lãs, criação de ovelhas, etc. Poderia, se possível, dar-me alguma indicação?
    Aproveito para parabenizá-la pelos belíssimos trabalhos e pelo blog impecável. Adoro as fotos que aparecem aqui.
    Abraço
    Ana Lacunza

Leave a Reply

Required fields are marked *.