festas d’assunção

crochet

colcha

Passámos pela Póvoa de Varzim no dia das Festas d’Assunção. Chegámos mesmo a tempo de ver as colchas a decorar as janelas da rua principal do percurso da procissão. Quase todas de crochet branco, algumas delas com um pano vermelho por baixo para tornar mais vistosos os desenhos. É uma tradição que adoro e que não sei se se pratica para lá da Península Ibérica. Por estarem quase todas em andares mais altos não é fácil fotografá-las bem, mas fica uma pequena amostra.

colcha

15 comments » Write a comment

  1. Não sei se fala apenas de colchas de crochet quando se refere a ser uma tradição que não sabe se passará para além da Península Ibérica…Se se referir apenas a colchas no geral, em Itália também as põem à janela nas festas, como por exemplo, no Pálio em Siena a que este ano tive oportunidade de assistir.

  2. Em algumas cidades de Minas e Goias – Brasil – são colocadas as melhores toalhas penduradas nas janelas, reverenciando a passagem das procissões mais importantes. Recentemente na pequena Lavras Novas (MG), hoje já descoberta pelo turismo, mas onde a população local é pobre, tive oportunidade de ve-las durante a Procissão de Corpus Christi. Infelizmente apenas toalhas sintéticas imitando renda, mas o sentido da homenagem estava presente da mesma forma.

  3. Rosa, gosto muito também de ver as colchas de seda que se usam na minha região (entre Leiria e Coimbra). Ias adorar, tenho a certeza ;)

  4. Sei que no Barreiro, durante as festas da Nossa Senhora do Rosário, também havia essa tradição que infelizmente está a desaparecer. No entanto ainda é comum encontrar, no Barreiro Velho, durante esses festejos, uma ou outra colcha à janela também com o pano vermelho por baixo.

  5. Aí muito perto podes visitar a fábrica de tapetes de Beiriz, se é que ainda não visitaste. Ou casas de tecedeiras, ainda há algumas nas aldeias à volta da Póvoa. Eu cresci numa delas :)

  6. Só hoje “tropecei” por acaso (ando á procura de tecidos tradicionais portugueses)no teu blog e estou a gostar e muito do que encontrei.Tudo o que é “nosso” me apaixona e,como sou gozada pela familia , há anos,por “vestir a CAMISOLA DAS QUINAS”,gostei de ver que não estou sózinha e que este País ,mais cedo ou mais tarde,entrará no bom caminho.Bastaria dar valor ao que é e sempre foi nosso.Estás de Parabéns!!

  7. Pingback: colchas | A Ervilha Cor de Rosa

Comentar