vv~~vv~~vv

varinhas de condão

malha

No workshop de iniciação ao tricot de ontem estreámos a minha lã. Se houver uma nesga de sol para a fotografar, já a mostro aqui amanhã.

É muito interessante ensinar um grupo a fazer malha. Normalmente quem em criança aprendeu um bocadinho, por pouco que tenha sido, num instante ganha destreza mesmo que há décadas não pegasse nas agulhas. Quem se estreia em crescido (e sim, desta vez houve um homem entre as mulheres) hesita, titubeia, transpira e suspira. E depois conquista.

5 comments » Write a comment

  1. espetacular um homem nestas lides! muito bem!!!

    eu em pequena aprendi a tricotar mas nunca mais peguei nisso. lembro-me que a técnica usada, aprendida na áustria, consistia em fazer as malhas iniciais com as duas agulhas juntinhas, como se estivessem coladas, depois retirava-se uma das agulhas e começava-se o trabalho, dizia a professora que assim era mais solta e fácil de prosseguir.
    quando mostrei à minha mãe as minhas habilidades ela também achou curioso o facto de eu não prender o fio de lã em torno do pescoço ou prender no alfinete de ama, neste caso não havia “fio grande”, ficava tudo junto dos dedos.

    o resto não sei mais. espero ter-me explicado bem :D

  2. Olá Rosa!
    Fico à espera de ver a tal lã!
    Quero fazer uma pergunta muito importante. O livro que chegou a pôr na retrosaria, “Kihnu Roosi Kindakirjad”, é de um site de livro dos países ao qual um deles me pertence um bocadinho, por nacionalidade. O problema é que não cheguei a memorizar o endereço e agora gostava de lá voltar de novo. Podia-mo dizer, por favor?
    Obrigada

    :)

  3. Rosa,
    agulhas lindas, lã boa e professora que se contenta com cada avanço do aluno… o melhor jeito de aprender (e nunca mais esquecer!)
    Linda foto!
    Um abraço, Lisbeth

Leave a Reply

Required fields are marked *.