traje

peixeira

peixe

Já não é o das varinas do Benoliel, mas deve ser um dos poucos trajes que sobrevivem na cidade. O avental é a peça chave, quase sempre rodeado de rendinhas e às vezes em cetim preto a parecer uma lingerie de usar por fora. Nas costas, um casaco de malha faz as vezes do xaile. Uma peixeira contente junto à Rotunda da Boavista, ontem de manhã.

8 comments » Write a comment

  1. Faz-me lembrar as “peixeiras” no Bairro Alto (…Rua da Atalaia, Rua da Rosa,…) quando eu era miúda (anos 60,70!). Fugiam ao polícia, que costumava usar uma pasta (sempre se podia trocar a multa por um kilo de sardinhas ou carapaus ou outro peixe mais graúdo!). Ainda não havia a ASAE mas os peixes eram “higiénicos” porque eu cresci bastante (tenho 1,80m) ou talvez fosse porque não eram de aquacultura e não tinham mercúrio, etc. Belos tempos!

  2. Lembra-me das varinas da Nazaré, que em 1969, quando vim a passeio a Portugal pela primeira vez, conheci-as quando pela primeira vez entrei no mar…..
    São uma imagem de portuguesas de outras eras, onde a sua figura esbanja genica…
    abraços de MF

  3. Este post é dos meus preferidos! Rosa espero que não leve a mal com a minha pergunta mas esses sapatos lindíssimos que tem nos pés são de que marca? Gosto muito e são larguinhos à frente o que é ideal para os meus pés problemáticos.
    beijinhos

    • São umas birkenstock de há dois anos, mas não faço ideia do nome do modelo :)

  4. Love these crisp colorful photos and interesting topic to think about – clothing identifying the role of the citizen – and how that has become mostly obsolete.

Comentar