d. rosário

pegas

pegas

A D. Rosário vem às vezes visitar-me à Retrosaria. Como boa alentejana que é, poucas técnicas que envolvam fios e agulha lhe escapam. Um destes dias veio com estas pegas e tentou ensinar-me o ponto das sogras e noras (em baixo à esquerda). Cozinha que se preze tem de ter uma colecção delas.

(as da Rita também são lindas)

Ana

Na página da Retrosaria no Facebook tenho deixado links e imagens onde escrevo, só mais ou menos na brincadeira, clientes da Retrosaria do it better. Alguns exemplos recentes, para além do colete em Noro Silk Garden com que a Ana apareceu hoje:

Perneiras da Diane em Crazy Zauberball.
Mangas da Rita em Silk Garden Sock.
Gorro da Naturkinder em Beiroa.
Sabonetes para perfumar gavetas da Vanda com lã penteada.
Casaco da Batixa feito por este livro em Ecotton.

E a lista continua…

ii

retrosaria

retrosaria

Há dois anos que estamos na Rua do Loreto. Dois anos a trabalhar a sério, a ensinar e a receber os amigos. Esta semana a loja está mais recheada que nunca, com lãs, tecidos e livros a chegar uns atrás dos outros. Para comemorar, um vale que pode ser usado no site da Retrosaria até este Domingo, válido em todas as encomendas de valor superior a €50.00: basta escrever D4F016UDXWJO no carrinho de compras.

imagens de portugal

amadeu ferrari

amadeu ferrari

Um salto à Cinemateca, ontem, para uma sessão do ciclo Abrir os Cofres: Imagens de Portugal. A propósito, uma das minhas paixões recentes: as fotografias de Amadeu Ferrari na colecção do Arquivo Fotográfico da CML. As imagens a cores do tempo que vemos quase sempre a preto e branco nunca deixam de surpreender, mas estes sorrisos abertos, os dedos enfaixados da ceifeira, o alfinete de peito, os punhos a proteger as pele e a blusa, o aprumo imbatível das alentejanas nos seus riscados azuis, de meias e botas altas como as que eu hei-de ter um dia (quando conseguir gastar as outras)… Read more →

fazer meia

fazer meia

Mais um workshop de meias dado por mim e pela Zélia. Começámos no Sábado passado e terminámos ontem à tarde, com uma meia feita e outra começada por cada aluna (Ana, perdeste a fantástica compota de abóbora da Patrícia). As da fotografia ficaram prontas antes de o sol se pôr, as outras pela tarde fora, e todas foram feitas com fios Trekking XXL e Hand Art. Eu estreei-me a fazer malha à inglesa em micro agulhas circulares e achei a técnica bem mais prática do que pensava… Em Janeiro há mais.

o chocalho

o chocalho

Foi em boa parte graças a este homem que no Verão tive, com a Diane, uma das experiências mais marcantes da minha vida. Se fosse antropóloga teria de lhe chamar informante, assim digo com orgulho que é um amigo. Quis oferecer-lhe uma prenda que lembrasse este Verão. Foi feita de encomenda pelos Chocalhos Pardalinho, que um chocalho para oferecer a um pastor da Serra da Estrela não é igual ao que se daria a um pastor de outro lado: são diferentes os tamanhos consoante os animais e alturas do ano, são diferentes os feitios, é diferente a coleira com os seus atilhos de couro em vez de fivela. Todos nos emocionámos no momento da oferta.
É uma prenda importante, disse o António, com os olhos mansos que traz sempre a espelhar o céu.

pastora

a capuchinha

a capuchinha

Já é tarde, temos de ir para Lisboa. Está quase a anoitecer.
Ah! Viste aquela senhora? Estava a fazer meia? Páras o carro? Vou a correr, não demoro.

D. Cassilda, de capucha encaixada no ombro como a Daniela também já viu usar lá em cima, ia a fazer renda enquanto o pequeno rebanho pastava. Também faz meias, que a lã das suas ovelhas é boa, mas não calhou neste dia. Talvez da próxima…

Page 1 of 212