coser

coser
coser

A minha melhor amiga está quase a ter um bebé. É o melhor pretexto para voltar a fazer roupa pequenina, daquela que um pedaço de uma tarde chega para levar do início ao fim. A roupa feita por nós tem todos os poderes mágicos do amor que investimos nela. Mas também tem outra coisa: consegue usar-se durante muito mais tempo, mesmo numa criaturinha em crescimento acelerado. O molde destas calças reversíveis, que estreei há quase seis anos, deve andar perto da perfeição. Usando elástico caseado na cintura e dobras nas pernas, as da A. duraram um ano.

Molde do livro 歩きはじめた子どものために.
Tecidos: bombazine Denyse Schmidt e algodão estampado.

1 comment » Write a comment

  1. Lembro-me de ter uma camisola muito parecida com as da primeira fotografia, comprada por esses anos. E também tricotei algumas. É bem mais simples do que pode parecer, o chato é andar com tantos novelos atrás. Mas é um trabalho que entretém muito. Um dia destes vou relembrar!

Comentar