azulejos

rua da costa

De passeio ontem por Lisboa, a caminho de Alcântara. Temos esta sorte, de vivermos rodeados de padrões no chão e nas paredes. Estamos habituados, mimados, achamos que vai ser sempre assim.
Houve uma altura em que as pessoas deixaram de comprar objectos em marfim para não contribuírem para a extinção dos elefantes. Aqui passa-se uma coisa semelhante. Enquanto não se proibir a venda de azulejos antigos que não tenham uma origem certificada (há-de haver maneira de fazer isso), podemos desincentivar activamente a sua compra para prevenir a extinção de Lisboa. É passar a palavra.

please don't buy azulejos
Para fazer download em alta-resolução, clique sobre a imagem.

Souvenirs que não magoam: livros, blusas, cadernos e postais. E outros azulejos.

30 comments » Write a comment

  1. Pingback: azulejos | My Beloved Craft

  2. Pingback: azulejos (parte 2) | A Ervilha Cor de Rosa

  3. Pingback: Rosa Pomar | my subject of interest

  4. Pingback: Câmaras reforçam protecção dos azulejos, mas furtos estão a aumentar - Jornal de Portugal

  5. Pingback: Portugal - Câmaras reforçam protecção dos azulejos, mas furtos estão a aumentar - Defender

Leave a Reply to Julia Macias-Valet Cancel reply

Required fields are marked *.


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.