lx mmv

broklos

Mesmo tendo lido textos e mais textos manuscritos dos séculos XIV a XVII (incluindo um processo da inquisição de Évora de fio a pavio e pelo original), nos quais tirar o máximo partido do suporte e do tempo implicava abreviar quase todas as palavras com regras bem definidas, às vezes ainda fico um bocadinho chocada. É prova de que estou a ficar velha.

a sina dos portuguesinhos

Não é porque o vejo da janela. É mais porque a Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais diz que se trata de um monumento cuja protecção se encontra em estudo e ao mesmo tempo a Amorim Imobiliária já diz que tem Apartamentos T1 a T5 em pré-comercialização.

Não estou por aí além interessada na conservação do típico e no popular do Bairro Alto (sobretudo no que toca aos ex-libris que são as esquinas mal-cheirosas, os chefes de família alcoólicos, os velhos sem água canalizada, o lixo no chão e as casas a cair de podres, todos tão tradicionais, para não falar na heroína que agarrou pelo menos uma geração de nados e criados entre a Rua do Século e a da Misericórdia). Fico contente quando vejo as tias às compras na Rua do Norte, os casais novos sem medo da falta de elevadores e os adolescentes de outras paragens que cá vêm cortar o cabelo ou à procura de roupa e acessórios diferentes. É claro que o Bairro só sobrevive mudando, integrando gente diferente e maneiras diferentes de viver. Mas não é assim.

Por isso é que não hesitei em assinar a petição contra esta transformação do Convento dos Inglesinhos num condomínio fechado feita assim à sorrelfa.

Read more →

senhor automobilista

Não se espante se, da próxima vez que bloquear uma das ruas do meu bairro ao estacionar a sua viatura, encontrar no regresso uma valente amolgadela ou outro dano da minha autoria (não quero saber se é morador, se só ia demorar cinco minutos ou se estava a carregar ou a descarregar alguma coisa). Para passar entre um carro e uma parede (ou um sinal de trânsito ou seja o que for) uma cadeirinha de bebé (para não falar de uma cadeira de rodas) precisa de mais espaço que o vulgar peão. Estou farta de contornar quarteirões inteiros.

Reclamações, é favor endereçá-las à CML.

Page 5 of 512345