moo

Com quatro pessoas muito constipadas em casa (andava eu a gabar-me de nenhum virus nos ter deitado mão este Inverno) e febre que chegue pelo menos para duas delas não há trabalho para mostrar. Em vez disso, a minha nova remessa de cartões moo e, sobre slings:

A galeria crescente de bebés slingados e satisfeitos (também aqui) e novos padrões disponíveis na loja.

Recuperando o tempo perdido. Obrigada Pais da Alice.

Lindas lindas imagens descobertas pela Mary:

Read more →

bem-trapilho

trapilho

Por cá e tanto quanto sei, a tecelagem ainda não foi muito apanhada pela onda (epidemia?) do chamado artesanato urbano (não gosto da designação mas não tenho outra melhor – talvez artesanato global? e-artesanato?). Provavelmente porque não é fácil acomodar um tear em casa (a não ser que seja um destes), mas a tecelagem é um do pontos altos do artesanato propriamente dito português e era interessante ver mais trabalhos novos nesta área. Isto tudo por causa dos trapos e dos tapetes que eu faria (como se tivesse tempo para isso) com as t-shirts velhas que não dão para quilts nem são fáceis de encaminhar para a reciclagem. Os tapetes de trapo devem existir há tanto tempo como os trapos e continuam a ser uma excelente ideia. Em Portugal -os lindíssimos e por esse mundo fora também. São feitos com trapilho que, se não me engano muito, é desperdício da indústria têxtil, e que também pode ser tricotado (ainda que não seja fácil conseguir grandes resultados desta maneira). No flickr há um grupo (ainda pouco activo) dedicado ao material e vende-se ao peso, por exemplo aqui. A Rosários4 tem uma linha chamada Trapilho (sintético) e a Rowan desistiu de produzir o lindíssimo R2 (na foto).

beta

Unikko RedUnikko Red

Enquanto a remodelação d’A Ervilha Cor de Rosa avança aos poucos, resolvi publicar já a nova versão da loja, mesmo que muitos links ainda não vão dar a lado nenhum e as prateleiras estejam pouco recheadas. O endereço é www.aervilhacorderosa.com/shop e estreio-a com dois slings especiais, feitos com tecidos Marimekko. O das fotos deste post chama-se Unikko, está provavelmente no top dos padrões mais famosos do mundo ocidental e desde 1964 que corre o mundo.

E, por falar em slings, o melhor post que li sobre o assunto até hoje: Still fits.

Quanto à loja, agradeço todos os comentários e sugestões que me possam deixar.

moura

moura

As etiquetas dos tecidos de há uns anos (de há quarenta anos para trás? Ainda não levei o assunto suficientemente a fundo para ter a certeza) fascinam-me. No Verão passado encontrei uma e esta chegou-me hoje pelo correio – obrigada Alexandra!

pequeninos e de pano

penduricalho

Não sei em que categoria agrupar os penduricalhos e congéneres coisas pequeninas feitas de pano com recheio ou não que tenho sempre vontade de fazer e me fascinam quando as encontro noutros lados, nas suas muitas variedades possíveis. Do meu já quase impossível de percorrer arquivo de crafts recuperei, por ordem cronológica, as etiquetas dos bonecos (que continuo a fazer para cada um deles), os marcadores de livros, as bagtags (outra), os pires de pano (também em versão de natal), as chatelaines (mais) e finalmente as nano lalás (na fotografia está um de vários enfeites que fiz para o Natal passado e que não chegaram a aparecer aqui).

Por outras paragens, têm-me encantado as dos brincos e colares da Margarida, as pregadeiras da Catarina, a boneca nova da Hillary e por fora, que as abençoadas hormonas da gravidez já não me deixam lembrar de mais nada para acrescentar à lista.

Page 10 of 27« First...89101112...20...Last »