reedite-se (1)

Há meses que tenho a ideia de fazer uma lista dos livros que mais me marcaram em criança. Alguns li-os emprestados, outros emprestei-os eu e nunca mos devolveram e a maioria nunca foi reeditada. Gostava que a E. tivesse a possibilidade de os ler um dia, não porque ache que não há bons novos livros mas por aquilo que estes em particular representam para mim e pela importância que sei que tiveram na minha formação.

O primeiro da lista (que tentarei ir acrescentando todas as semanas) não o é de forma nenhuma em importância. Cruzei-me com o nome dele por acaso enquanto procurava uma edição europeia do dvd dos Mumins (a série de bonecos animados baseada nos livros de Tove Jansson) para tentar atenuar a actual obsessão da E. pela toupeirinha. Constatei ontem, numa rápida ida à fnac, que a secção de dvd para crianças é ainda mais limitada do que eu previa. Regressei obviamente de mãos vazias.

Read more →

mais livrinhos de ouro

little golden books

Cheios de pó e com as páginas tão surradas que ainda não decidi se vão continuar a existir como livros velhinhos ou renascer com outra forma (como esta?): The Shy Little Kitten, Little Boy with a Big Horn (estes estão mesmo em mau estado), The Saggy Baggy Elephant e The Little Eskimo (os dois em edição mexicana).

Quanto ao carimbo, e em resposta aos comentários, é feito com um printing kit que comprei já há uns anos e que adoro. Hoje em dia estes kits são difíceis de encontrar, mas as versões da Trodat são óptimas e arranjam-se em qualquer grande papelaria.

Graças à iniciativa da Ale, as mina de Sampa também vão tricotar em público (por cá, já somos 17!).

E ainda:

Mon Tricot: um blog de Brasília para quem não tem medo de agulhas.

curtas

Good night, little bear

Outro Little Golden Book que adoro é este Good Night, Little Bear ilustrado por Richard Scarry, ilustrador responsável por boa parte da minha bagagem gráfica (será que se pode dizer tal coisa?) de criança (sobretudo por causa do livro What Do People Do All Day, que em Português se chamava Quando eu for grande).

Porque a E. resolveu atribuir-lhe hoje o prémio de livro do momento (ou seja, porque tivemos de lho contar vezes sem conta), reparei pela primeira vez no boneco-bolacha. Outro projecto para a minha lista interminável.

Lãs e agulhas:

Cachecol fair trade com lãs tingidas e tricotadas à mão pelas índias Quecha.

Laughing Hens: loja on-line inglesa de lãs das mais apetitosas (dica da Hilda).

Nah Guav’s Cool Crochet and Knit Links: blog repertório de links (e mais links).

Knitting Meetup: tenho a certeza que entre o Porto e Braga há interessadas e curiosas mais do que suficientes para criar um grupo nortenho de tricotadeiras. É só alguém carregar no botão que diz start a meetup group e passar a palavra (eu ajudo).

pequeno livro de ouro

The Very Best Home for Me

€1, foi quanto custou ontem este Little Golden Book num alfarrabista aqui perto. A minha mãe tinha-o em pequenina e vi-o vezes sem conta em casa da minha avó. Tinha-me esquecido da existência dele mas reconheci-o mal vi esta cópia (…a tartaruga parecida com o meu avô, a página em que o cão tem um olho esquisito…). Trouxe-o para a E., apesar do estado em que estava (pensei que se não o pudesse aproveitar como livro daríamos de certeza algum destino às ilustrações).

Read more →

a boneca solitária e outras histórias

edith

Chama-se Edith & Mr. Bear e é um livro estranho mas lindíssimo, protagonizado por uma boneca-Lolita (recentemente reproduzida, mas a meu ver com muito pouco sucesso – não é nem de longe nem de perto tão bonita como a original).

Por causa deste livro encontrei este e este e fiquei apaixonada pelas ilustrações da Ruth Brown.

10 Tips on Writing the Living Web via Meia de Leite.

Aos poucos, vai aparecendo mais gente para tricotar.

samba life

Samba Life!!

Quando descobri o site da Yuriko Watanabe, e porque tenho o sonho de fazer um livro assim um dia (ainda tenho muito que aprender), perguntei ao Kenichi se não queria alinhar noutra troca. O livro chegou ontem acompanhado de uma colecção de postais com as personagens e é ainda mais bonito do que eu tinha imaginado. O envelope trazia ainda, para além de vários desdobráveis da editora cheios de coisas apetitosas, umas castanholas do Anpanman e balões de papel para a E.

Doumo arigatou gozaimashita!

Thank you Kenichi!

chiado, mouraria

books and spices

Não trouxe o que ia comprar ao Centro Comercial da Mouraria, mas renovámos o stock de especiarias e já podemos fazer dahl outra vez.

Na livraria Sá da Costa, onde a E. se pôde perder entre as estantes e passear ao colo das empregadas, encontrei últimos exemplares de O Pintor e o Pássaro (de Max Velthuijs), A Árvore e A Maçã e a Lagarta (de Iela e Enzo Mari) e o Your Book of Knitting and Crochet, de Mauriel Goaman (estava lá desde 1968, ano em que foi editado, e custou €0,34).

Depois do jantar, não quis (ela) sair casa dos avós sem ser agarrada ao This is Munich.

(…à procura destes livros descobri outro)

E, a sério: The-Safety-Pin (via O Sopro do Coração).

chuva = livros

livros

Já conhecia as ilustrações de Georg Hallenleben e foi por gostar tanto delas que comprei há uns anos o delicioso Gaspar et Lisa au Musée). Agora a Ambar (a mesma do material escolar, que já tinha tido a boa ideia de publicar a série Foxi & Meg do André Letria) está a editar uma nova colecção irresistível (pelo menos a E. acha): Penélope.

Para mim comprei um livro de bonecas que já andava a namorar há anos: Fruits, uma selecção da conhecida revista japonesa.

(o tecido, com mais de 20 anos, é da Sanderson e lembrei-me de o usar quando vi o delicioso gato de linho da Izumi)