palavras e expressões

que lá em casa não se usam (e as que se usam), a propósito de um artigo do público de ontem:

atacadores (cordões dos sapatos) – no dito artigo diz-se que a expressão “atacar os sapatos” está fora de moda e eu pergunto-me se alguma vez foi correcta. atacar os sapatos??

chapéu (guarda-chuva)

enxaguar (passar por água)

enxugar (secar)

escangalhar (estragar; partir)

estar de bebé (estar grávida)

fazer espécie (fazer impressão) – esta aprendi com a d. laura a propósito de osgas

telefonia (rádio)

palavras que só me lembro de ouvir lá em casa:

atolambado (atoleimado)

enxúndia (gordura; unto)

estafermo (basbaque)

felga (balbúrdia. ex.º: “rosa, o teu quarto está uma felga”)

manguela (mangalhão) – não consta do dicionário da porto editora

tracanaz (naco)

palavras que só me lembro de ouvir na escola primária:

escanifobético (esquisito) – obviamente não vem no dicionário. será que se escreve assim?

quando aqui escrevo

não me lembro de quem por aqui passa. e há quem passe. muitos ao engano, outros por acaso e alguns que me conhecem. só daqui ou também daqui. como o olímpio, que conheci a fazer uma inesquecível imitação do groucho marx (será que ele ainda se lembra?).

tenho saudades…

…da julia e do matthijs e da rita e do tom e da charlene, que todos os dias me contava como o elefante tinha comido o tigre no telhado da igreja.