aljezur

aljezur

aljezur

Cada vez gosto mais dos pequenos museus locais, onde a prioridade é mostrar. Uns têm muito pouca informação sobre a colecção, noutros as condições de exposição deixariam qualquer técnico de conservação arrepiado, mas em todos há peças para ver, conhecer e relacionar. E para quem visita, venha de longe ou da porta ao lado, vale mais uma dúzia de peças à vista do que centenas delas escondidas nas reservas. Read more →

mezio

mezio

mezio

No Mezio funciona aquela que é provavelmente a mais interessante cooperativa de artesãos do nosso país, a Associação Etnográfica do Montemuro. Por cima da loja fica o museu etnográfico, onde cada peça está legendada com o seu nome local (bem, tirando o triste neologismo trapologia que ainda estou para saber quem foi que inventou). Ou a região de Castro Daire é especialmente rica em tradições têxteis ou nenhuma outra das que visitei até hoje fez tão bem o respectivo levantamento. Percebi como se fazia a torcida dos fios fiados em casa (lá diz-se ugar os fios e torcê-los no fuso-parafuso), vi baralhos de agulhas de tricot talhadas em madeira de urze, meias especiais sobre as quais vou escrever mais a sério em breve e uma técnica de fazer mantas ou tapetes de malha com trapinhos pelo meio que pensava só existir no Algarve. Isto para não falar no ponto de crochet quebra-cabeças que ainda não consegui deslindar nem encontrar referido em lado nenhum, nas pulseiras e tigelas de tricot, nas colchas de puxados, nos naperons de papel recortado, nos alforges e nos tamancos de madeira e burel… Read more →

museu municipal de penafiel

museu municipal de penafiel

museu municipal de penafiel

Desde que abriu, no ano passado, que estava na minha lista de sítios a visitar. As aventuras e desventuras do Museu de Arte Popular (cujo futuro não se apresenta necessariamente risonho) levaram-me a estudar um pouco da história dos museus etnográficos em Portugal e das problemáticas que eles levantam hoje em dia.
Enquanto visitante mais ou menos leiga, parece-me que o museu da Câmara de Penafiel cumpre magnificamente as suas funções. Raramente se vê por cá uma museografia tão cuidada e interessante, em que apesar de se sentir o trabalho autoral de quem concebeu o percurso este nunca se sobrepõe ou interfere com a fruição das peças em exposição. Da arquitectura à infografia, passando pela forma como as novas tecnologias são usadas (adicionando contextos e níveis de leitura mas sem protagonismos ou excessos), o museu consegue ser informativo, enriquecedor e emocionante. Falta-lhe, a meu ver, um site à altura, que permita conhecer o resto do espólio do museu e o trabalho dos investigadores a ele ligados. Read more →

o brilho das imagens

o brilho das imagens

Por pouco perdia esta magnífica exposição no MNAA. Visitar assim a Idade Média é sempre um duplo mergulho no passado, na tese por escrever, nos meus mortos.

No Flickr quase não se encontram imagens da exposição, com excepção deste óptimo conjunto dedicado à montagem(?). Se calhar não se podia tirar fotografias. Eu tirei só uma (sem flash, claro) e ninguém me disse nada mas, estranhamente, também ninguém disse nada ao senhor que entrou com um enorme guarda-chuva debaixo do braço ou à senhora cujas filhas mexiam descontraidamente nas peças expostas…