#250

boneco de pano

O toque de alvorada cá em casa é um lamuriento leitinho quentinho leitinho quentinho repetido até à exaustão/ingestão. A hora varia, mas hoje foi às 8 em ponto, altura em que quase conseguimos surpeender os bonecos a voltar ao sítio onde os deixámos na véspera (aquela história em que não me importo nada de fazer de conta que acredito).

Tenho recebido de várias pessoas uma série de links interessantes com informação sobre a história da chita. A curiosidade levou-me a estes outros:

Chitão brasileiro: só tenho pena que não seja 100% algodão.

Zuzu Angel: importante estilista brasileira, que não só usou chita e outros elementos da cultura popular brasileira na sua obra como recorreu à estampagem de tecido para transmitir uma mensagem política.

Textiles – Printed Cotton and Linen: uma história resumida dos tecidos estampados.

No whaling: mais uma, duas, três meninas contra a caça da baleia.

…e ainda: tecidos finlandeses especiais de corrida.

16 comments » Write a comment

  1. Antes de mais, PARABÉNS, pois chegaste aos 50×5.

    E para comemorar o boneco é lindo demais.

    Eu também não “me importo nada de fazer de conta que acredito” que os brinquedos se mexem quando não estamos a olhar.

    Que bom, mais informação sobre as chitas, não tarda terás uma boa compilação sobre o tema ou aproximadamente.

    Sandra

  2. estás uma verdadeira especialista em chita… bem podias escrever um livrinho só sobre isso…. com fotos dos teus sacos como fabulosas ilustrações

    se gostas de tecidos finlandeses há uma loja em sta apolónia, ao pé do lux que tem tecidos a metro… chama-se loja nord, só não sei é se serão muito baratos…

  3. Tomei conhecimento da campanha No Whaling através da Greenpeace, uma vez que sou “activista cibernética” e alegra-me ver que alguns blogs além de se juntaram à No Whaling, ajudam na divulgação da iniciativa!!! SAVE WHALES!!!

  4. quando estava grávida da leonor, também participei na campanha. a leonor, dentro da barriga, deixou a sua marca! :)

    um beijinho

    papoila

  5. Nossa Rosa! Sabe que alguns que estão expostos na Casa Pinto nem eu conhecia?

    Acredito que seja porque muitos não vêm para o sul… vendem melhor no norte e nordeste do Brasil.

    Realmente é pena que não sejam 100% algodão, contudo acho que têm um acabamento melhor dos que alguns daqueles que te enviei… a malha é mais fechadinha.

    bjs!

  6. hehehe! Só agora que vi que a Casa Pinto fica aqui ao lado, no RJ. Mas realmente eles têm uma variedade bem grande. Em SP não é fácil achar todas aquelas estampas. Vou correndo fazer encomenda!

    Bjs,

  7. olá Rosa

    obrgada peos links interesasntíssimos.

    Quem me dera que ouvesse um link parea uma “arca do tesouro” que visitei em Maputo: a (vim a descobrir) famosíssima Casa Elefante, que vende tecidos lindíssimos, com cores belíssimas, estampados em todos os estilos (florais, motivos étnicos, mensagens políticas, etc, etc). É um óptimo sítio para comprar “capulanas”: cortes de tecido com que as mulheres se enrolam e que fazem uma peça multifuncional saia/vestido/capa.

    http://mocambique.blogs.sapo.pt/arquivo/185047.html

  8. hola mamma,

    mama debbie asked me to write you. Her email is down (she probably did something wrong). She has posted my letter on her website. My pictures are there; she is such an amateur. I’ve met a new buddy, Bubbagum. Her mama is Tsai Fi. She is pretty cool. I think we can out fox mama debbie pretty easy. This is going to be fun.

    hugs,

    Mandie

  9. que linda loja de design filandes. esta na minha wishinglist de ha anos um vaso do Alvar Aalto e Helsinquia cidade a visitar muito muito em breve!

    jinhos