14 comments » Write a comment

  1. É bom ver fotografias da minha terra!

    O Museu do Trabalho é um espaço fantástico e ficou muito bem aproveitado. Lembro-me de ver pessoas que trabalhavam na indústria conserveira emocionadas a recordar os “velhos tempos”.

    Da próxima vez que for a Setúbal gostava de ter tempo para passar por lá.

  2. Rosa, é bom encontrar Setúbal referenciada por bons motivos.

    O site do Museu do Trabalho Michel Giacometti é um protótipo feito por mim para um trabalho de mestrado. Não é o site oficial, que não existe por manifesto desinteresse da autarquia. Este tem perto de 9 anos e a informação está duplicada, visto ser apenas um projecto de âmbito académico.

  3. A foto da Adega dos Garrafões é fantástica! As cores são extraordinárias! Ao primeiro olhar parece uma pintura em que o autor pensou em todos os pormenores. Afinal eles já lá estavam. Só (só?) foi preciso disparar!

  4. Rosa Pomar

    As suas palavras são um forte incentivo.

    Nos momentos difíceis que vivemos o que nos vale é a forte convicção no caminho feito. No trabalho persistente em prol da cultura (das culturas), da Arte, reforço das identidades e das estratégias inclusão.

    A sua visita é uma honra

    volte …

    iv

  5. Rosa Pomar, aproveito esta magnífica janela para me dirigir à mestre Claudia Hora (porque não tenho o contacto actual para o fazer directamente), para lhe manifestar o meu apreço pelo trabalho académico que desenvolveu em prol da divulgação do museu e lhe pedir que me contacte através deste e-mail.)

    obrigada

    saudações

    iv

  6. A minha ignorância: não sabia da existência deste museu.

    A sua filha,na últimafoto, está a aprender a fazer conservas em azeite?

  7. Ainda bem que gostou deste museu. Ele é um trabalho de equipa de há longos. Abriu em 1995, mas tinha já um trabalho feito dez anos antes. Eu era Directora de Departamento da Câmara Municipal de Setúbal e fui parte integrante de todo o processo deste museu, programação, musealização juntamente com a actual directora e o director do Museu de Setúbal. Este projecto das «sardinhas verdes» foi da minha lavra juntamente com a equipa do museu e uma parceria com as antigas trabalhadoras da indústria conserveira. Tinha como objectivo que as crianças percebessem toda a cadeia operatória da indústria conserveira.

    Compro muitas coisas na sua loja online e leio atentamente o seu blogue e vejo como defende a autoria dos seus produtos, com todo o direito. Eu estou aqui a fazer o mesmo, os museus levam tempo a ser conhecidos e quando o são as pessoas pensam por vezes que os processos e projectos começaram agora.

    Um abraço

    Anad

  8. Ai Rosa, que bem me soube receber um bocadinho da minha terra a 2500 kms de distância… Muito muito obrigada :)

  9. Se me é permitido, gostaria aqui de recomendar outros dois espaços que me parecem merecer uma visita em Setúbal, quem sabe da próxima vez:

    Restaurante Bar Três Quinze Dias, na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e, ops, a minha Fugas Lusas (www.fugas-lusas.pt) no Antigo largo da Ribeira Velha.

    Até breve.

Leave a Reply

Required fields are marked *.