8 comments » Write a comment

  1. Adoro lares carregados de história/s, que testemunham as vidas de gerações por lá passadas. A 2ª e 3ª foto faz-me lembrar um ambiente Queiroziano, séc. XIX que adoro!!!

  2. A minha avó tinha um relógio de pendulo igual ao da 4ª foto. Está na família há quase 100 anos.
    Sempre fui apaixonada por ele. Ainda hoje, quando vou à antiga casa dela (que agora pertence a uma tia) a primeira coisa que faço é ir “visitar” o relógio e dar-lhe corda. Não sou capaz de explicar o porque, mas estes relógios fascinam-me…

  3. Incrível. No Rio são raras as construções antigas que permanecem residências de família. A maioria já virou prédios. :-( Na Europa a preservação é outra história!

  4. :)) a minha avó também tem um relogio igualzinho a esse, é demais!!! quando eu era pequena metia-me um pouco de medo ouvir o tic-tac durante a noite, assim como as badaladas, mas hoje, que tem a corda partida só deixa saudades. um dia tenho que descobrir um relojoeiro sério que não tente ficar com ele :)

    esta casa deve ser fantástica, daquilo que vais desvendando só dá vontade de esperar sempre por mais.

  5. Pingback: A Ervilha Cor de Rosa » alentejo:

Comentar