sacos, bolsas, taleigos

taleigos
Debret, Jean Baptiste (1768-1848), Boutique de boulanger. Brasil, 1834-1839 (pormenor).

taleigos
Domingos Rebelo (1891-1975), Os Emigrantes, 1926.

A poucos dias do próximo workshop de sacos, bolsas e taleigos (o primeiro foi assim), um rol de imagens: a de cima é a mais antiga que tenho de um saco de retalhos (à esquerda na mão do rapaz). É um pormenor de uma das célebres gravuras de Jean Baptiste Debret e é interessante por mostrar há quanto tempo se usam estes sacos para ir ao pão. No quadro de Domingos Rebelo, mais ainda que o chamativo saco ao centro, gosto do do lado esquerdo, sobre a arca, que podia ser este, feito daquelas chitas vermelhas brancas e pretas dos finais do século XIX. Haverá certamente muitos sacos por encontrar noutros retratos e fotografias de emigrantes portugueses. A quarta imagem deve ter o taleigo que mais gente viu sem reparar nele (eu própria só dei por ele recentemente). Aparições à parte, é uma lindíssima fotografia. A seguir, três sacos feitos por três avós de participantes do workshop que tiveram a gentileza de os trazer para me mostrar.

taleigos
Jorge Barradas, ilustração para a capa de Emigrantes de Ferreira de Castro, 1934 (retirado do Blog da Rua Onze).

taleigos
Autor desconhecido (?), Retrato dos chamados Pastorinhos de Fátima (1916-1919).

sacos, bolsa taleigos
Taleigo feito pela avó da Joana Rosa. Algarve, segunda metade do século XX.

sacos, bolsa taleigos
Saco acolchoado de tiras de tecido feito na zona de Leiria. Último quartel do século XX.

sacos, bolsa taleigos
Saco de retalhos triangulares. Meados do século XX (?).

17 comments » Write a comment

  1. Pingback: A Ervilha Cor de Rosa » ♥:

  2. Pingback: chitas de alcobaça | A Ervilha Cor de Rosa

Leave a Reply

Required fields are marked *.


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.