malhas da pesca

malhas da pesca
Malhas da Pesca • Workshop no Museu Nacional de Etnologia • 5 de Dezembro de 2015

Forma de relaxamento, hobby da moda, pretexto para conviver. Técnica têxtil. Provocação. Integração. Ligação aos avós e aos avoengos. História, memória, cultura material e património imaterial. Podemos fazer tricot por cada uma destas razões, por todas elas ou sem razão nenhuma.
Olho para a malha como uma língua das mãos, uma língua franca que tanto se fala nas aldeias com quem também faz como se lê nos museus das peças de quem fez, décadas ou séculos antes.
No próximo dia 5 de Dezembro entro no Museu de Etnologia para fazer uma coisa que, atrevo-me a dizê-lo, nunca antes se fez por cá: ensinar tricot num dos nossos museus nacionais a pretexto de e, ainda melhor, na presença de várias peças da colecção escolhidas de propósito para o evento. É um precedente que se abre e que nos coloca um belo passo mais perto dos países (sobretudo do norte da Europa), onde se sabe melhor ouvir o que as mãos têm para contar. Vemo-nos por lá!

4 comments » Write a comment

  1. São lindas :) Espero um dia ainda aprender a tricotar e fazer umas coisinhas assim ou pelo menos parecidas. No outro dia, no “Portugueses pelo mundo” num país nórdico falava uma portuguesa que ainda é muito comum as pessoas encontrarem-se para tricotarem em conjunto. Acho a ideia fantástica :)

  2. Já está esgotada! Há lista de espera em caso de desistências? Estava tão interessada!

  3. Pingback: malhas da pesca | A Ervilha Cor de Rosa

Leave a Reply

Required fields are marked *.