tele-tricot


Uma coisa que estava há anos na minha lista: fazer pequenos vídeos de tricot. Vídeos mesmo muito simples e curtos, como os que eu gosto de ver, sem narração nem introduções, só mesmo com o que interessa. A câmara lenta ajuda a que os gestos se percebam mais facilmente e, a julgar pelo feedback no instagram, foi uma boa ideia fazê-los. Os primeiros já estão no YouTube, porque a web 2.0 só se lembra do que aconteceu há uns minutos atrás e às coisas úteis convém ser fácil voltar. Partilho aqui este em particular porque ilustra uma maneira menos comum de tricotar o ponto de meia. A técnica é actualmente a minha preferida porque, com um pouco de prática, faz com que a tensão das carreiras de meia fique quase idêntica à das carreiras de liga.

11 comments » Write a comment

  1. Rosa, eu sempre fiz assim… Nunca soube fazer de outra forma…muito parecido…uma pequena diferença apenas… Depois mostro…

  2. Muito boa ideia Rosa! É difícil seguir instruções só com desenhos e a perspectiva do lado da montagem é crucial. A minha mãe ensinou-me a fazer desse modo, não conheço outro. Mas também não sou perita em pontos de tricot! ;)

  3. Uma excelente ideia. Obrigada. Espero que continue! Como muita gente, aprendi a fazer malha muito nova, mas só aprendi o básico. Quando re-descobri o tricot, tive que aprender certas técnicas com o Youtube… mas preferia trabalhar sempre à moda portuguesa, não por uma questão de bairrismo, mas porque os resultados são sempre bons e acho que é pena perder a tradição. Também é mais fácil para começar e eu quero ensinar a minha neta (e o meu neto, porque não?)

  4. Agora que vi o video com mais atenção, reparei numa pequena diferença: na malha de meia (knit stitch) a agulha da mão direita é cruzada por detrás da agulha da mão esquerda. Da maneira que me ensinaram, as agulhas cruzam-se na frente do trabalho, quer seja na malha de meia como na de liga (purl).

  5. Olá, Rosa!

    Ficou mesmo fã da técnica que aprendeu comigo, no workshop de meias!

  6. Rosa, posso fazer um pedido? Tricotar com agulhas circulares (on the round) e em várias cores. Eu ajeito-me bem com duas cores, mas uso dois métodos simultâneamente: para uma das cores, ponho o fio ao pescoço e para a segunda cor, uso o método à Inglesa, mas tenho a certeza que há formas mais prácticas de o fazer. No seu livro refere o método de por o fio ao peito num alfinete; eu lembro-me de ver as vizinhas fazaerem isso também, mas nunca vi bem como é que elas faziam e infelizmente, já não existe ninguém para me ensinar!

Leave a Reply

Required fields are marked *.