bucos

bucos yarn

bucos yarn

Lãs especiais merecem etiquetas à altura. Foi assim com a Mirandesa, desenhada pelo João Maio Pinto, e é finalmente assim também com a Bucos, desenhada pela Min. Conhecemos a Min como membro do colectivo Monster Jinx durante o Pensar Fora da Caixa, em Abril do ano passado. Ficámos fãs da atitude de fixe genuíno do grupo. Uns meses mais tarde o Stray gravava para a MPAGDP e a Min desenhava ovelhas…

diga aldrabagate

Rufino & Filhos

Rufino & Filhos

Desde 2006 que as agendas do Planeta Tangerina aqui merecem destaque, e este ano não é excepção: o tema da agenda de 2010, que acaba de sair, é a drogaria tradicional, último reduto de um certo tipo de conhecimento sobre o com o quê e o como se fazem as coisas. Aldrabagates, goma-laca, barbante e potassa são alguns dos materiais que já não constam do vocabulário de muita gente e que aqui aparecem ilustrados com a frescura habitual dos membros do Planeta. Está na Retrosaria, à espera de todos os fãs do pequeno comércio. Read more →

oméga et l’ourse

oméga et l'ourse

a et oméga

Na última ida ao IFP não lhe resisti. A Beatrice Alemagna é uma das minhas ilustradoras preferidas, e este seu livro – Oméga et l’Ourse – é talvez o mais bonito dos que conheço. As páginas são de grande formato, o que é óptimo para se poder apreciar todos os pormenores da ilustração e entrar literalmente dentro da história. Como noutros trabalhos, usa uma técnica que mistura de forma única o desenho e a colagem de recortes. O resultado é perfeito.

Para ler, em francês, uma entrevista com Beatrice Alemagna.

Read more →

por fora (2)

new envelopes

new envelopes

Um ano depois dos outros, os novos envelopes estão prontos. O material é o mesmo, as cores são parecidas e também têm os meus bonecos desenhados, mas são diferentes: desta vez apeteceu-me incluir mais membros da família e desenhá-los de outra maneira. Se no ano passado os queria regulares e simétricos, quase como um logotipo, agora apetecem-me assim, mais soltos, a lembrar esta história de já quase cinco anos.

brian cronin

brian cronin

brian cronin

Há muito, muito tempo, noutro continente, o Jorge mostrou-me o trabalho do Brian Cronin. Disse-me que era um dos melhores e eu acreditei, claro. Também acho que é. Ainda mais agora, depois de ver a exposição que abriu ontem na Casa da Cerca., em Almada.

Rever de uma vez só a gente toda do Ar.Co, ilustres ilustradores, e ser apresentada ao (super simpático) Brian Cronin pela Alice deu-me um choque de saudades de desenhar, do lápis e do cigarro na mão, de outra vida.

Mas também gosto desta.

… e ainda tive a sorte de conhecer em pessoa a Yara (que é parecida com os desenhos que faz).

Read more →

Page 1 of 912345...Last »