e.’s new hat

A few weeks ago I’ve knitted a simplified Official Kitty62 Hat (without the earflaps and ears – I didn’t like how they were looking so I left it without them). It was so easy and fast (working with double pointed needles is a lot easier than I thought) that I decided to make some adaptations to the pattern and give it another go. This is what I came up with and here is my version of the pattern:

Read more →

gorro da ervilha cor de rosa

gorro da ervilha cor de rosa

Depois de experimentar tricotar um gorro muito simples a partir de um modelo resolvi fazer este, baseado no mesmo mas mais ao meu gosto. As orelhas ficaram enroladas por acidente mas até lhe dão um ar divertido. Serve a crianças e a adultos pouco cabeçudos. Fica a receita, para quem mais quiser experimentar:

Materiais:

1 novelo de lã Noro Kureyon #126 (usei a que me sobrou de fazer esta camisola) ou qualquer outra lã para trabalhar com agulhas tamanho 5.

Agulhas circulares de 40 cm tamanho 5 (5mm).

Conjunto de cinco agulhas tamanho 5 (5mm).

Agulha de crochet.

Read more →

tofu com cenoura

Sozinho, o tofu (ou queijo de soja) não sabe a grande coisa (para não dizer que sabe a gesso…). Por isso, quando entra cá em casa acaba geralmente no prato cozinhado desta maneira e acompanhado com arroz de brócolo (a E. adora):

Ingredientes:

1 cebola media picada fina

2 dentes de alho cortados muito fino

2 colheres de sopa de azeite

1 embalagem grande de tofu fresco cortado em cubinhos

3 cenouras raladas (ralador grosso)

3 colheres de sopa de molho de soja

1 colher de chá de caril indiano

Read more →

plastic bag

crochet de plástico

andava com vontade de o fazer (foi mais um projecto que não ficou para as férias). Encontrei a ideia no weblog Gotta Make… Something! e, depois disso, no Ikastikos. Entretanto, a Renata começou um e a Mimi vai fazer o mesmo em breve.

Como nunca tinha feito crochet, recorri ao meu precioso O Grande Livro dos dos Lavores, que em Português está esgotado e em Inglês se chama Complete Guide to Needlework. É um livro fantástico, com óptimas ilustrações e que ensina a fazer tudo e mais alguma coisa. Usei uma agulha de crochet n.º 10 e uns 40 ou 50 sacos de plástico de todo o género (incluindo embalagens das fraldas da E.). O único truque está em saber variar a largura das tiras de plástico consoante a espessura dos sacos (cerca de 3cm para os sacos de supermercado mais fininhos e metade para os sacos da fnac e outros do mesmo género). Já o testei com 4Kg de compras e aguentou-se com distinção.

Golubtzi (prato tradicional ucraniano)

Quando a N. se oferece para cozinhar (a sorte que é ter amigas assim!) até me esqueço de que não como carne. Depois dos pelmeni, varenky e outro prato cujo nome não me lembro, ontem foi a vez dos deliciosos golubtzi.

Ingredientes (para seis pessoas com muita fome):

3 couves coração de boi

1 cenoura ralada

uma chávena de arroz

300g de carne picada

1 cebola média picada muito fina

1 cebola grande ou duas médias

3/4 chávena de polpa de tomate

óleo (nós usámos azeite)

3 colheres de sopa de nata

sal

pimenta preta

louro

Read more →

tarte de alho francês

Ingredientes para a massa:

200g de farinha de trigo com fermento

70g de manteiga

1 pitada de sal

uma colher de sopa de sementes de sésamo (facultativo)

Ingredientes para o recheio:

2 alhos franceses grandes ou 2 alhos franceses médios e uma cebola

3 colheres de sopa de azeite

uma colher de chá de mostarda de Dijon

2 ovos

100ml de nata

1 iogurte natural

1 pitada de sal

meia colher de sopa de farinha de trigo

meia colher de café de coriandro moído (facultativo)

Read more →

pelemeni (ou pelmeni), prato tradicional ucraniano

pelmeni

a n. (enfermeira de formação a trabalhar em lisboa como empregada doméstica há quase dois anos) ensinou-me a fazer pelmeni:

1 ovo batido e diluído num copo de água

farinha de trigo

200gr de carne de vaca picada

200gr de carne de porco picada

1 cebola ralada (no ralador de maneira a ficar em puré. não é picada como nós costumamos fazer)

uma fatia de pão partido em pedacinhos e demolhado em leite

sal

pimenta preta

faz-se a massa juntando o ovo à farinha. deve ficar macia o suficiente para ser estendida muito fina.

para o recheio misturam-se bem todos os ingredientes.

estende-se a massa com cerca de 1mm de espessura e cortam-se rodelas com o bordo de um copo pequeno (usámos um biberon). cada rodela de massa leva cerca de 1 colher de café de recheio e em seguida é dobrada a meio, vincando-se os bordos para ficar bem fechada. em seguida unem-se os cantinhos.

cozer em muita água com sal. estão prontos quando começam a flutuar (cerca de 5m).

servir com um molho feito com água da cozedura à qual se junta manteiga, vinagre e mais pimenta preta. acompanhar com vodka.

bolas de peúgas

bolas de peúgas

materiais (para uma bola):

3 peúgas velhas

fio (de norte, de embrulho ou outro)

agulha e linha de cozer

execução:

enrolar a primeira peúga de forma a torná-la o mais esférica possível. apertar com fio à volta, comprimindo e arredondando a peúga. pôr esta bolinha dentro da segunda peúga e repetir o processo. enrolar da mesma forma a terceira peúga e rematar os bordos com linha colorida.

by appointment of dearest e.

Page 4 of 41234