#151

boneca de pano

Normalmente fotografo as bonecas logo pela manhã, quando a luz entra pela janela virada a nascente. Deito-as na minha cadeira preferida, por cima de um tecido que adoro, feito de mini restinhos de algodão, que aparece em geral nos panos de lavar o chão e em forros de algumas coisas. Quando era pequenina a minha avó fazia-me cobertores para as bonecas neste tecido. Ultimamente a E. resolveu começar a dirigir estas sessões fotográficas: pousa a boneca no pano e no preciso instante em que a máquina faz clic foge com ela para junto da janela. Depois, quando estou pronta para a fotografar à janela com o boneco ao colo, foge para voltar a deitar a boneca na cadeira. Fico com dezenas de fotografias em que aparece um bocado de boneca ou um bocado de menina ou só um pano solitário de onde o modelo fugiu cedo demais…

…não choveu todo o Inverno e agora que temos a feira depois de amanhã é que ameaça chover?

Flower pearl hat: tesouros que saem das mãos da Hilda.

#150

soft doll

Ontem estive no Jardim do Príncipe Real com as organizadoras da feira, para ver como vai ser feita a distribuição do espaço e para trazer cartazes e flyers que deixei em algumas lojas aqui do bairro. Entre o trabalho, os bonecos, a E. e todas as pequenas coisas do dia-a-dia as últimas semanas têm passado tão rápido que não me tinha apercebido de que falta uma semana para a Páscoa. E na minha família na Páscoa há prendas para todos como no Natal. E agora onde é que vou arranjar tempo para fazer quase 20 prendas numa semana?

O #146 agora chama-se Nuta.

Sara Cihat: louça de cozinha renascida (via Kraf-O-La).

#145

gnomo

A binca-paquica-papá (música da Francisca e do papá) destronou todos os outros discos do top da E. E eu conto os dias para o disco estar lá fora, e para esta binca poder ser ouvida por mais gente.